Dólar sob pressão; euro, libra em alta antes da reunião da UE Por Investing.com – Investing.com

© Reuters. Dólar Sob Pressão; Euro, Libra em alta antes da Reunião da UE

Investing.com – O recuava frente a outras importantes moedas nesta quinta-feira, oscilando em torno de seu nível mais baixo em oito semanas, com os investidores deixando de lado as preocupações comerciais por enquanto.

O , que mede a força da moeda frente a uma cesta ponderada de seis principais moedas, caia 0,15%, para 93,97, às 4h45, não muito longe da baixa de terça-feira de 93,88, a mais fraca desde 26 de julho.

Os mercados globais parecem estar minimizando as preocupações sobre o aumento da guerra comercial entre os EUA. e a China.

Na segunda, os EUA aplicou tarifa de 10% sobre US$ 200 bilhões em produto chineses, antes de chegarem a 25% até o final de 2018, em vez revidar com 25%, a

China retaliou colocando tarifas sobre US$ 60 bilhões sobre produtos americanos. No entanto, a China colocará uma tarifa de 10% sobre alguns produtos que anteriormente destinou para uma taxa de 20%.

O , visto como um prévia para as negociações relacionadas à China, bem como um barômetro do sentimento de risco mais amplo, manteve-se perto das altas de três semanas de 0,7265.

Na Europa, a atenção será concentrada em uma cúpula informal de líderes da União Européia na Áustria, na quinta-feira.

O Brexit e a imigração são os principais pontos de discussão. A primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, que está sob pressão interna e externa para conseguir um acordo viável com o Brexit, pediu a “boa vontade” e a flexibilidade de seus colegas da UE. O futuro da fronteira Irlandesa/Norte Irlandesa continua a ser um obstáculo nas conversações.

Enquanto isso, a subia 0,25%, para 1,3175, à vista de uma alta de dois meses de 1,3215 alcançada na sessão anterior.

O era negociado a 1,1700 frente ao dólar, não muito longe dos picos de agosto e setembro em torno de 1.1730

Em outros mercados, o dólar neozelandês tinha uma as altas de três semanas, depois que dados do PIB interno mostraram que a economia do país cresceu no ritmo mais rápido em dois anos no segundo trimestre.

A moeda subiu até 0,6%, para uma alta de três semanas, de 0,6654, e ficou em 0,6550.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!