TCU libera instalação de pontos de internet na fronteira com Venezuela

O Tribunal de Contas da União (TCU) autorizou hoje (19) a Telebras a ativar 98 pontos para acesso à internet banda larga na fronteira do Brasil com a Venezuela. O Tribunal havia suspendido a instalação de novos pontos de internet do programa Gesac no país, mas a ministra relatora, Ana Arraes, autorizou a Telebras a atender apenas os pontos de fronteira, nos estados de Roraima e de Amazonas e onde está sendo registrada grande migração.

“Verifica-se que a situação da fronteira de Roraima, descrita pelo MCTIC e amplamente divulgada na mídia, enquadra-se em situação emergencial de risco ao país, atípica e não recorrente, e que pode ser melhor conduzida pelo Estado por meio da ativação de alguns pontos específicos do programa Gesac”, argumentou a ministra que manteve todo o restante do contrato suspenso.

Com a decisão de hoje, foi autorizada a instalação dos pontos na fronteira do estado de Roraima em três áreas de concentração (Amajari, Pacaraima e Uiramutã). Juntas, elas possuem 48 pontos do Gesac. Além disso, o estado do Amazonas possui outras três áreas de concentração que fazem fronteira com a Venezuela (São Gabriel da Cachoeira, Santa Isabel do Rio Negro e Barcelos), que totalizam 33 pontos ativos.

Contrato suspenso

Em julho, o tribunal suspendeu cautelarmente o contrato entre o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações e a Telebras destinado à execução do Gesac, programa voltado para a oferta de internet banda larga com o objetivo de promover a inclusão digital em áreas remotas do território brasileiro.

Na ocasião, o TCU determinou a suspensão até que a Corte deliberasse sobre o mérito da matéria, atendendo a pedido do Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil). O sindicato argumentou a possibilidade de irregularidades na contratação da Telebras para a prestação dos serviços.

Até junho, o programa era atendido por um consórcio entre a Embratel e Oi. A previsão inicial era de instalação de 18 mil pontos, reduzida posteriormente para cerca de 11 mil pontos. No final do ano passado, o governo contratou por R$ 663,575 milhões a Telebras para a execução do programa por cinco anos. A meta é de instalação de cerca de 15 mil pontos.

Edição: Sabrina Craide

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!