FMI diz que seguirá com relacionamento próximo com BC da Argentina – Exame

São Paulo – O Fundo Monetário Internacional (FMI) disse nesta terça-feira que tomou conhecimento sobre a mudança na presidência do Banco Central da Argentina (BCRA) e que seguirá com relacionamento próximo e construtivo com a instituição.

Hoje pela manhã, o presidente do Banco Central da Argentina, Luis Caputo, apresentou sua demissão, de acordo com o jornal Clarín. O diário lembra que a decisão ocorre durante uma viagem do presidente Mauricio Macri aos EUA para negociações com o FMI e também cita que Caputo vinha apresentando divergências com o Ministério da Fazenda.

“Estamos ansiosos para continuar nosso relacionamento próximo e construtivo com o BCRA, sob a liderança de Guido Sandleris”, disse o FMI em comunicado.

Caputo disse que a decisão é pessoal e afirma na nota que o novo acordo com o FMI deve restabelecer a confiança sobre a situação fiscal, financeira, cambial e monetária do país.

“Nossa equipe e as autoridades argentinas continuam a trabalhar intensamente com o objetivo de concluir as negociações em um prazo muito curto”, acrescentou o FMI.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!