Juiz dos EUA proíbe caça de ursos pardos – Isto É

Um juiz dos Estados Unidos restaurou as proteções federais ao urso pardo, forçando o cancelamento definitivo da que seria a primeira temporada de caça do animal em décadas nos arredores do Parque Nacional Yellowstone.

“Este caso não gira em torno da ética da caça. Se limita a responder uma pergunta de sim ou não: o Serviço de Pesca e Fauna Silvestre excedeu sua autoridade ao retirar da lista [de animais protegidos] o urso pardo de Yellowstone?” – disse o juiz federal Dana Christensen da corte federal de Montana, em sua sentença publicada na segunda-feira.

Esse organismo determinou em 2017 que o urso pardo em Montana, Idaho e Wyoming não era uma espécie ameaçada. Mas para Christensen, a decisão foi “arbitrária e caprichosa”.

Idaho, Montana e Wyoming haviam decidido impor uma cota de caça para a temporada que começaria há um mês.

A ideia era manter a população acima de 600 e permitir a morte de 23 ursos nos arredores de Yellowstone, onde se estima que há cerca de 700 ursos.

A última temporada de caça do pardo no Wyoming foi em 1974 e em Idaho, em 1946.

Organizações de defesa da vida silvestre e várias comunidades indígenas, lideradas pela tribo Crow, pediram à justiça que impusesse novamente as proteções federais para esta espécie.

“VITÓRIA!!!”, escreveu no Twitter a ONG Wyoming Wildlife Advocates. “Os ursos pardos têm de novo proteção federal como espécies ‘ameaçadas’”.

O Serviço de Pesca e Fauna Silvestre ainda não respondeu ao pedido de comentários da AFP.

O post Juiz dos EUA proíbe caça de ursos pardos apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!