Presidente do Banco Central da Argentina renuncia – Exame

Buenos Aires – O presidente do banco central argentino, Luis Caputo, apresentou renúncia nesta terça-feira ao presidente Mauricio Macri por motivos pessoais, informou a autoridade monetária em comunicado.

A renúncia surpreendeu o mercado financeiro, em um momento em que o banco central procura conter a desvalorização acentuada do peso argentino, que já perdeu 50 por cento até agora em 2018, e o governo está negociando uma extensão de um acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

“Esta renúncia se deve a motivos pessoais, com a convicção de que o novo acordo com o Fundo Monetário Internacional (FMI) restabelecerá a confiança nas situações fiscal, financeira, monetária e cambial”, acrescentou o texto.

Caputo chegou assumiu o cargo no banco central em 14 de junho, quando substituiu Federico Stuzenegger, que renunciou sobrecarregado pela fraqueza da moeda e pela alta taxa de juros que ele concordou com a renovação de estratégias para combater a inflação.

Analistas prevêem que a Argentina feche o ano com inflação acima de 40 por cento.

Caputo tem sido um colaborador próximo de Macri desde que chegou à presidência do país em dezembro de 2015. Primeiro, ele ocupou o cargo de Secretário de Finanças e, depois, virou Ministro da área.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!