Relação entre etanol e gasolina tem menor marca para setembro desde 2010 – Exame

Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso quando o preço do combustível representa mais de 70% do valor da gasolina

Por Maria Regina Silva, do Estadão

access_time 2 out 2018, 14h58 – Publicado em 2 out 2018, 14h52

São Paulo – A relação entre os preços do etanol e da gasolina atingiu em setembro a menor marca para o mês desde 2010, segundo dados da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe).

No nono mês deste ano, essa equivalência atingiu 59,88%, enquanto há oito anos, em setembro, havia sido de 58,30%. Contudo, na comparação com agosto de 2018, quando alcançou 57,91%, o resultado de setembro é superior.

Para especialistas, o uso do etanol deixa de ser vantajoso quando o preço do derivado da cana-de-açúcar representa mais de 70% do valor da gasolina.

A vantagem é calculada considerando que o poder calorífico do etanol é de 70% do poder do combustível fóssil. Com a relação entre 70% e 70,5%, a utilização de gasolina ou etanol é considerada indiferente.

IPC

Nesta terça-feira, 2, com base no levantamento do Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de setembro, que apura a taxa de inflação na cidade de São Paulo, o valor médio da gasolina foi de 4,86% na comparação com recuo de 1,05% em agosto.

Já o preço médio do etanol foi de 8,15% em relação à retração de 6,18% no oitavo mês do ano. O IPC, por sua vez, teve alta de 0,39% em setembro no confronto com 0,41% em agosto.

“O comportamento dos preços do etanol é que está em seu processo natural. Já o valor da gasolina é que está fora do normal, por causa da depreciação cambial. A velocidade do aumento de preço desse combustível é que acelerou mais, alterando a relação ente etanol e gasolina”, avalia o coordenador do IPC-Fipe, Guilherme Moreira.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!