Ex-diretor do FMI é condenado a quatro anos e meio de prisão – Exame

O Supremo Tribunal espanhol confirmou nesta quarta-feira a pena de 4 anos e meio de prisão imposta por desvio de verbas contra Rodrigo Rato, ex-diretor do FMI e ex-ministro da Economia.

Rato foi condenado por um delito de apropriação indevida por pagar despesas pessoais com cartões colocados a sua disposição quando era diretor do ‘Caja Madrid’ e Bankia, em um período no qual os dois bancos passavam por dificuldades.

Como diretor do entidade Bankia, ele cobria despesas pessoais com estes cartões, que decidiu usar sem declarar nada à administração fiscal.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!