Preço da gasolina em postos caiu 0,3% na semana passada, aponta ANP – Exame

O recuo aconteceu após a Petrobras realizar cortes importantes no preço da gasolina nas suas refinarias nas últimas semanas

Por Marta Nogueira, da Reuters

access_time 5 nov 2018, 21h11 – Publicado em 5 nov 2018, 21h05

Rio de Janeiro – O preço médio da gasolina nos postos no Brasil caiu 0,3 por cento na semana passada ante a semana anterior, para 4,709 reais por litro, mostraram dados publicados nesta segunda-feira pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

O recuo aconteceu após a Petrobras realizar cortes importantes no preço da gasolina nas suas refinarias nas últimas semanas. Em 31 de outubro, a empresa cortou o preço médio da gasolina nas refinarias em 6,2%. O repasse dos reajustes da Petrobras aos consumidores depende de distribuidores, revendedores, impostos, além da mistura obrigatória de etanol anidro na composição da gasolina vendida nos postos.

O etanol hidratado, concorrente da gasolina nas bombas, teve média de 2,975 reais por litro na semana passada, queda de 0,27 por cento em relação à semana anterior, segundos os dados da ANP.

O preço médio do diesel, combustível mais consumido do Brasil, atingiu 3,719 reais por litro, queda de 0,05 por cento, na comparação com o período anterior. A leve queda ocorre após a Petrobras ter anunciado uma redução de 10,1 por cento nos preços do diesel para o período entre 30 de outubro e 28 de novembro, ante o mês anterior, devido a ajuste mensal do programa de subsídio ao combustível.

Com o programa, lançado em junho, como resposta à greve histórica de caminhoneiros, a petroleira deve praticar o preço do diesel dentro de limite máximo estabelecido pelo governo, contando com ressarcimento pelo governo de até 30 centavos por litro. O preço de referência é ajustado a cada mês.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!