Fim do Efeito Eleitoral. Economia e Política Voltam a Dominar o Cenário – Investing.com

A menor pressão do câmbio continua a surtir efeitos positivos nas medidas de preço no Brasil, garantindo a política monetária expansionista, conforme citado na ata da última reunião do COPOM ontem.

Em mais um ponto positivo ao BC, cresce a tendência de manutenção do atual colegiado, que agrada ao futuro ministro da economia e já conta com o aval do presidente eleito, evento que também seria bem recebido pelo mercado financeiro.

Aguarda-se agora uma reação dos índices de atividade econômica, em partes baseados na melhora dos indicadores de confiança tanto dos investidores, quanto dos consumidores, o que pode ajudar aos resultados do último trimestre deste ano.

O considerável alívio no IGP-DI, abaixo das expectativas no mercado aos 0,26% (Infinity: 0,38%) é um dos alentos importantes neste contexto e mantida a premissa de menor pressão no preço do , tal alívio pode atingir um nível global.

Na temporada de balanços, destacamos a divulgação no exterior de QUALCOMM, 21st Century Fox, BHP Billiton, BMW, Adidas, Prudential (LON:), Credit Agricole (PA:), Dr. Pepper Snapple, ABN Amro, NIssin, Ajinomoto, Gerdau (SA:), ING e Domino’s. No Brasil, Ser (SA:), Estácio (SA:), Gerdau, Movida (SA:), Daycoval, Comgás (SA:), Multiplus (SA:), Wix, Guararapes, Carrefour (SA:), CSU (SA:), Eucatex (SA:), Frasle, T$F, Triunfo, Ultrapar (SA:), CSN (SA:), Mills e Cosan (SA:) .

CENÁRIO POLÍTICO
As eleições de midterm nos EUA trouxeram um equilíbrio de poderes que pode ser considerado saudável no atual momento.

Os rompantes de Trump e seu poder quase absoluto em ambas as casas faziam que os republicanos corressem a tentar cumprir suas demandas, muitas vezes nada combinadas com seus aliados e que muitas vezes, não conseguia sequer convencer sua própria equipe.

Agora, com o poder mais equilibrado, Trump terá problemas em cumprir antigas promessas, como retirada do MedCare (ObamaCare), mais cortes de impostos e tantas outras demandas, muitas vezes vindas de supetão diretamente de seu Twitter (NYSE:).

ABERTURA DE MERCADOS
A abertura na Europa é positiva e os futuros NY operam em alta, com a conclusão das eleições nos EUA. Na Ásia, o fechamento foi misto, na expectativa pelos resultados eleitorais nos EUA.

O opera em sensível queda contra a maioria das divisas, enquanto os Treasuries operam negativos em todos os vencimentos.

Entre as commodities metálicas, alta, com destaque ao ouro e ao .

O petróleo abriu em queda em NY e em Londres, mas sobe mesmo com a retirada de sanções sob 8 exportadores iranianos.

O índice de volatilidade abre em alta de 0,4%.

CÂMBIO
Dólar à vista : R$ 3,7643 / 0,96 %
Euro / Dólar : US$ 1,15 / 0,586%
Dólar / Yen : ¥ 112,96 / -0,414%
Libra / Dólar : US$ 1,32 / 0,504%
Dólar Fut. (1 m) : 3752,71 / 0,69 %

JUROS FUTUROS (DI)
DI – Julho 19: 6,65 % aa (0,15%)
DI – Janeiro 20: 7,15 % aa (0,28%)
DI – Janeiro 21: 8,11 % aa (0,37%)
DI – Janeiro 25: 9,82 % aa (0,82%)

BOLSAS DE VALORES
FECHAMENTO
: -1,04% / 88.669 pontos
: 0,68% / 25.635 pontos
: 0,64% / 7.376 pontos

: -0,28% / 22.086 pontos
: 0,10% / 26.148 pontos
: 0,37% / 5.897 pontos

ABERTURA
: 1,009% / 11600,20 pontos
: 1,328% / 5142,60 pontos
FTSE: 1,270% / 7130,12 pontos

Ibov. Fut.: -0,19% / 89151,00 pontos
S&P Fut.: 0,924% / 2784,50 pontos
Nasdaq Fut.: 1,222% / 7102,25 pontos

COMMODITIES
Índice Bloomberg: 0,41% / 83,99 ptos

Petróleo WTI: 0,82% / $62,72
:1,66% / $73,33

: 0,59% / $1.234,43
Minério de Ferro: 0,38% / $74,18

: 0,31% / $16,28
: -0,13% / $372,75
: 1,19% / $114,60
: 0,46% / $13,02

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!