Itália quer reduzir meta do PIB para chegar a acordo com Comissão Europeia – Exame

ROMA (Reuters) – O ministro da Economia da Itália está buscando revisar para baixo a estimativa no orçamento para o crescimento econômico do próximo ano para tentar alcançar um acordo com a Comissão Europeia sobre sua política fiscal, noticiaram neste domingo jornais italianos.

A Comissão, braço executivo da União Europeia, rejeitou o plano fiscal da Itália para 2019 no mês passado. Ela disse que ele desrespeita um compromisso de reduzir o déficit e não garante a redução da dívida do país, a segunda mais alta na zona do euro como proporção do Produto Interno Bruto (PIB).

A Comissão deu a Roma até terça-feira para apresentar um novo orçamento e pode iniciar medidas disciplinares contra Roma ainda neste mês.

Em suas metas econômicas para vários anos, feitas no início de outubro, a Itália revisou para cima as projeções de crescimento, com a expansão do PIB estimada em 1,5 por cento.

O ministro da Economia, Giovanni Tria, afirmou na sexta-feira que a Itália mantém os principais pilares de seu orçamento.

Mas o jornal la Repubblica disse que Tria está avaliando cortar a estimativa para a expansão do PIB em 2019 para 1 por cento e outro jornal, o Il Messaggero, afirmou que ele reduzirá a previsão para o próximo ano a 1,2 por cento.

Ambos os jornais noticiaram que Tria também está avaliando a possibilidade de incluir no orçamento um mecanismo automático que reduziria os gastos públicos no caso de o déficit subir além do limite determinado.

(Reportagem de Giulia Segreti)

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!