Produção de aço bruto cai em novembro, mas é positiva no ano

A produção brasileira de aço bruto caiu 6,1% em novembro, em relação ao mesmo mês de 2017, totalizando 2,8 milhões de toneladas. No acumulado do ano, a produção atingiu 32,1 milhões de toneladas, aumento de 1,8% frente a igual período anterior. Os dados foram divulgados pelo Instituto Aço Brasil.

Em novembro, a produção de laminados foi de 2 milhões de toneladas, crescimento de 0,9% na mesma base de comparação. A produção de semiacabados para vendas totalizou 768 mil toneladas e diminuiu 5,8% em relação ao mesmo mês do ano anterior. No período de janeiro a novembro, a produção de laminados alcançou 21,5 milhões de toneladas, expansão de 4,3% em relação a 2017, enquanto a produção de semiacabados para vendas foi 8,9 milhões de toneladas, o que significa elevação de 0,4% na mesma base de comparação.

As vendas internas cresceram 7,2% frente a novembro de 2017, atingindo 1,5 milhão de toneladas. Quando se analisa os primeiros onze meses do ano, o resultado das vendas é elevação de 9,3% em relação ao mesmo período anterior, alcançando R$ 16,9 milhões de toneladas. O consumo aparente de produtos siderúrgicos foi 1,7 milhão de toneladas em novembro, 0,35% superior ao apurado no mesmo mês do ano passado. Já no ano de 2018 até novembro, o consumo aparente nacional de produtos siderúrgicos foi 19 milhões de toneladas, alta de 8,1% frente ao acumulado de janeiro a novembro de 2017.

De acordo com o balanço do Instituto Aço Brasil, as importações registradas em novembro alcançaram 171 mil toneladas, com receita de US$ 204 milhões. Houve crescimento tanto em quantum (que mede o desempenho dos volumes exportados) (3%), como em valor (15,3%) em relação a novembro do ano passado. No ano até novembro, os números atingem 2,2 milhões de toneladas e US$ 2,4 bilhões em receita. A expansão foi de 2,9% e 18,4%, respectivamente.

Como a Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Secex/MDIC) mudou a metodologia de coleta dos dados do Portal Único de Comércio Exterior, o que abre possibilidade de provocar alterações e revisões nos resultados de novembro e no acumulado do ano, o Instituto Aço Brasil não publicou, temporariamente, os indicadores de exportação, “até que o sistema esteja normalizado, de forma a dar continuidade à tendência original dos dados”, diz o boletim divulgado.

Edição: Fábio Massalli

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!