Açúcar: Primeira Semana do Ano é Marcada por Pouca Movimentação – Investing.com

O mercado spot paulista do cristal na primeira semana de 2019 registrou pouca movimentação, já que boa parte dos players esteve em férias coletivas, segundo levantamento do Cepea. Apesar do baixo volume de vendas, usinas sustentaram os valores da oferta. De 2 a 4 de janeiro, a média do Indicador CEPEA/ESALQ, cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista, foi de R$ 68,38/saca de 50 kg, pequena alta de 0,06% em relação à da semana anterior (de 26 a 28 de dezembro de 2018), de R$ 68,33/sc de 50 kg.

ETANOL: PREÇOS DO ANIDRO E HIDRATADO NA PARCIAL DA SAFRA 2018/19 SUPERAM OS DA ANTERIOR

Pesquisas do Cepea apontam que em dezembro/18, a média das semanas cheias do Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado foi de R$ 1,6666/litro, valor 1,42% maior que o das quatro semanas de novembro. Já para o anidro, o Indicador CEPEA/ESALQ recuou ligeiro 0,5% na mesma comparação, com média de R$ 1,8269/litro, considerando-se somente o mercado spot. Na média parcial da safra 2018/19 (de abril/18 a dezembro/18), tanto o preço do etanol anidro quanto o do hidratado superam, em termos reais, os da temporada anterior, em 0,83% e em 0,96%, respectivamente (valores deflacionados pelo IGP-M de dezembro/18). Em dezembro, as negociações mais intensas foram verificadas nas duas primeiras semanas do mês, de acordo com pesquisadores do Cepea, com as aquisições visando o abastecimento necessário para a demanda de final de ano.

TRIGO: IMPORTAÇÃO DEVE SE AQUECER EM 2019

O mercado de inicia 2019 com mais fatores que indicam sustentação de preços do que fundamentos que resultam em pressão. Internamente, deve ser verificada maior necessidade por importação, devido à perda da qualidade da produção nacional de 2018 – agentes consultados pelo Cepea relatam, inclusive, que há trigo sendo destinado à ração animal, substituindo parte do . Quanto ao mercado de derivados de trigo no Brasil, a maioria dos moinhos estão ausentes nas compras do cereal, de acordo com levantamento do Cepea, fator que deve continuar chamando atenção de parte das indústrias de ração, pelo menos nos primeiros meses do ano, enquanto não houver volume de milho suficiente para negociações a preços mais competitivos.

LEITE: PREÇOS DOS DERIVADOS INICIAM O ANO EM ALTA

As cotações dos derivados lácteos permaneceram em alta no início de 2019. Entre 2 e 4 de janeiro, os preços médios do leite UHT e do queijo muçarela fecharam em R$ 2,3576/litro e R$ 16,8854/kg, respectivamente, aumentos de 4,42% e 1,78%, na mesma ordem. De acordo com colaboradores do Cepea, esse cenário é reflexo do preço do leite no campo e da disputa dos laticínios pela compra do produto. Os estoques continuam controlados, porém, devido aos feriados, as negociações foram mais fracas. Para as próximas semanas, a expectativa ainda é de alta nos valores de ambos os derivados.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!