Vendas de cimento encerram 2018 em queda de 1,2% – Exame

As vendas de cimento no mercado interno totalizaram 52,7 milhões de toneladas em 2018, recuo de 1,2% em comparação com 2017, de acordo com o Sindicato Nacional da Indústria do Cimento (Snic). Este é o quarto ano consecutivo de queda das vendas do setor, acumulando uma retração de 26,2% no período.

Após um início positivo, no qual as primeiras projeções apontavam para crescimento próximo de 1% em 2018, o consumo fechou em queda, afetado pela paralisação dos caminhoneiros e pela desaceleração da economia nacional. No mês da greve, o setor deixou de vender cerca de 900 mil toneladas.

De acordo com o sindicato, a indústria do cimento sofreu ainda impactos em sua matriz de custos, com elevação dos preços de frete, insumos, combustíveis e energia elétrica.

Projeções

Para 2019, o sindicato espera que o setor volte a crescer e mostre uma expansão em torno de 3% nas vendas em relação a 2018. Na visão do sindicato, há maior otimismo dos agentes econômicos em relação aos governos estaduais e ao governo federal, bem como sinalização de melhora no nível de atividade econômica.

“Após quatro anos de queda, acreditamos que 2019 será o nosso primeiro ano com sinal positivo. Esperamos um crescimento próximo a 3% para este ano”, projetou o presidente da Snic, Paulo Camillo, em nota à imprensa.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!