Pressões Deflacionárias na China e Dia de Destaque para o Fed – Investing.com

Atividade econômica

Estoques de bruto cedem espaço para maior oferta de gasolina; produção de petróleo bruto permanece inalterada em nível recorde. Os estoques de petróleo bruto nos Estados Unidos continuaram recuando, mantendo a tendência com queda de 1,680 milhões na semana. A produção média foi mantida em seu patamar recorde, de 11,7 milhões de barris. A demanda das refinarias por petróleo superou estimativas, e os estoques de gasolina tiveram aumento de 8,066 milhões na semana.

Índices de preço chineses decepcionam, mostram sinais de deflação. A deterioração da demanda doméstica cria pressões deflacionarias, e preocupa os lucros corporativos ao redor do mundo. O índice de preços ao consumidor anual retraiu de 2,2% para 1,9%. A pior das notícias veio da deflação ao produtor, desacelerando pelo sexto mês consecutivo e renovando seu pior nível desde o final de 2016; o índice de preços ao produtor caiu de 2,7% para 0,9% em sua taxa anual.

Mercados acionários

Dia de reversão nos mercados globais. Sem uma notícia para manter o otimismo generalizado que surgiu das conversas entre EUA e China sobre as discussões comerciais, os mercados acionários realizam seus ganhos recentes. O otimismo deu lugar à aversão ao risco, e o índice de volatilidade voltou a subir. O tem uma apreciação modesta em meio a mais um dia de shutdown nos EUA. Os investidores também começam a tomar decisões com a proximidade da divulgação de resultados corporativos.

Os índices futuros norte-americanos sinalizam uma abertura de queda, e os índices europeus são negociadas de forma mista. Na Ásia, o fechamento dos mercados também foi misto. Com mais uma rodada de dados negativas para a China, Pequim continua a tentar convencer o mercado que que irá reduzir impostos e outras taxas que incidem sobre indústria manufatureira; limitando quedas nos índices de ações da Ásia.

Expectativas dos agentes

Na agenda do dia, destaques serão os discursos de membros do Comitê do Federal Reserve. O presidente do Fed, Jerome Powell, discursará às 15h45. Thomas Barkin (sem poder de voto), James Bullard (com poder de voto), Charles Evans (com poder de voto) e o vice-presidente do Fed — Richard Clarida — discursarão ao longo do dia. Trump continuará a defender o financiamento para a construção do muro, e pretende viajar à fronteira.

No Brasil, o Ministério Público Estadual espera o senador Flavio Bolsonaro para depor sobre movimentações financeiras atípicas, detectadas pelo Coaf.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!