Chile avalia imposto de 19% sobre empresas multinacionais de tecnologia – Exame

O Chile está avaliando propostas para a criação de um imposto de até 19 por cento sobre companhias multinacionais que oferecem serviços pela internet que tenham operações no país, afirmou o ministro das Finanças, Felipe Larrain, nesta quinta-feira. A taxa é quase o dobro do nível proposto originalmente.

A Câmara Chilena de Comércio, a Confederação da Produção e Comércio e a Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) apoiam a taxa de 19 por cento, que se equipara ao atual imposto de valor adicionado (VAT) já pago pelas companhias chilenas.

O novo imposto tem como alvo companhias internacionais como Amazon, Netflix, Spotify e Uber, que estão baseadas fora do Chile mas estão ampliando oferta de serviços no país.

O governo do presidente chileno, Sebastián Piñera, de centro-direita, propôs uma taxa de 10 por cento sobre tais companhias, parte de uma ampla reforma tributária a ser apresentada ao Congresso.

Larrain confirmou que a OCDE sugeriu a taxa de 19 por cento e que o governo estava avaliando ela junto com outras propostas.

“Vamos discutir com membros da comissão de finanças do Congresso e estamos abertos ao diálogo”, disse Larrain a jornalistas.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!