Açúcar: Número de Negócios Aumenta; Preços Continuam na Casa dos R$68/Sc – Investing.com

O volume de negócios de cristal aumentou no mercado spot paulista na semana passada, de acordo com dados do Cepea. Após um período de férias, boa parte dos compradores retomou as negociações. Quanto aos valores, o Indicador CEPEA/ESALQ (cor Icumsa de 130 a 180, mercado paulista) continua na casa dos R$ 68,00/saca de 50 quilos, patamar que vem sendo observado desde o começo de dezembro/18. De 7 a 14 de janeiro, o Indicador recuou apenas 0,31%, com média de R$ 68,62/saca de 50 kg nessa segunda-feira, 14.

ETANOL: VALOR DO HIDRATADO SEGUE PRESSIONADO POR ESTOQUES ELEVADOS

Segundo pesquisadores do Cepea, a maior produção de etanol hidratado tem elevado os estoques do biocombustível no Centro-Sul do Brasil. Assim, unidades paulistas precisaram ceder nos preços de venda. Entre 7 e 11 de janeiro, o Indicador CEPEA/ESALQ do etanol hidratado fechou a R$ 1,6354/litro (sem ICMS e sem PIS/Cofins), queda de 1,91% em relação à semana anterior. Quanto ao anidro, no mesmo comparativo, o Indicador CEPEA/ESALQ foi de R$ 1,8156/litro (sem PIS/Cofins), recuo de 0,94%.

TRIGO: LIQUIDEZ É RETOMADA AOS POUCOS; QUEDA DO DÓLAR PODE ATRAIR IMPORTAÇÕES

Agentes do mercado de têm retomado as negociações aos poucos, de acordo com informações do Cepea. Porém, apenas pequenos lotes têm sido fechados, porque compradores estão atentos à desvalorização da moeda norte-americana frente ao Real, o que pode elevar a atratividade do produto importado e, consequentemente, pressionar os valores internos. As compras brasileiras de trigo seguem em volumes elevados. Somente em dezembro, segundo dados da Secex, chegaram aos portos brasileiros 652,3 mil toneladas de trigo em grão, volume 32% superior ao de novembro. Quanto às exportações, saltaram de 291 toneladas para 56 mil toneladas de novembro para dezembro/18.

BANANA: CALOR ACELERA MATURAÇÃO NO VALE (SA:) DO RIBEIRA

As altas temperaturas das últimas semanas levaram à maturação da banana-nanica antes do esperado, aumentando a oferta, especialmente no Vale do Ribeira (SP), conforme indicam colaboradores do Hortifruti/Cepea – o volume da fruta se intensifica apenas no final de janeiro nas principais praças produtoras. Na semana passada (de 7 a 11/01), os valores da nanica caíram 14%, com média de R$ 0,79/kg. O cenário de baixas pode permanecer até meados do ano, quando a disponibilidade da fruta tende a diminuir.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!