Em crise, Bitmain fecha o que seria a maior mineradora de criptomoedas dos EUA – Portal do Bitcoin

Rumores de que a maior mineradora de bitcoin do mundo demitiu e demitirá mais ainda no decorrer de janeiro foi confirmado pela reportagem do Texas Public Radio nasegunda-feira (14).

De acordo com site, depois de ter investido milhões, a Bitmain encerrou suas atividades na antiga usina de energia da Alcoa em Rockdale, no Texas, o que seria a maior mineradora de criptomoedas dos Estados Unidos.

Segundo a reportagem, todos os funcionários que estavam engajados na nova mineradora foram demitidos, inclusive do setor de Engenharia e Recursos Humanos. De 7.000 a 8.000 novos equipamentos de mineração já aguardavam por instalação.

Desolado, Steve Young, juiz do Condado de Milam que foi um dos mais entusiastas do projeto da Bitmain disse:

“Estou muito desapontado porque tínhamos anunciado. Esperamos por isso. Queríamos isso e dêmos as boas-vindas. Foi formidável. Nós precisamos de notícias positivas aqui, de empregos. Foi um passo na direção certa”, desabafou.

A Bitmain desejava contratar 400 funcionários com um investimento de cerca de US$ 500 milhões nas instalações, diz a CCN. No entanto, quando a empresa fez o anúncio o Bitcoin ainda valia naquela ocasião cerca de US$ 8 mil, mais que o dobro do preço atual.

Um porta-voz da Bitmain se pronunciou:

“O projeto pode ser retomado a qualquer momento, mas em pequena escala devido a empresa saber agora qual o tamanho adequado do negócio com base nas condições do mercado”.

Um dos fatores principais para ter chamado a atenção da Bitmain para o Condado foi a energia elétrica barata e a infraestrutura da antiga propriedade da Alcoa.

Chris Whittaker, que administra a cidade de Rockdale, se mostrou otimista e crê que a Bitmain em breve vai conseguir realizar o projeto, não em pequena, mas sim em grande escala, como ela havia originalmente prometido, diz o site.

Demissões da Bitmain

Logo no início de janeiro, a Bitmain havia confirmado os rumores de demissões, mas não em massa como a mídia disseminou.

Tudo começou quando foi lançada uma discussão sobre o corte de funcionários da empresa na rede social ‘Maimai’ — um tipo de LinkedIn chinês. O post gerou muita discussão até que supostos funcionários da Bitmain entraram na conversa.

Eles disseram que era verdade e que alguns departamentos precisavam ser totalmente liberados. Segundo os usuários, a porcentagem de demissões poderia ser de 50%.

Dias depois, em meio a rumores, Samson Mow, CEO e fundador da empresa de desenvolvimento de jogos Pixelmatic e que já trabalhou na BTC China, já tinha outras informações.

No Twitter ele disse que várias equipes seriam eliminadas e que a porcentagem de demissões poderia ser de 85%.

Queda do Bitcoin atrapalhou expansão

Isto acontece meses depois da empresa abrir um requerimento de abertura de capital na bolsa de valores de Hong Kong. Portanto, a ação de renovação no quadro de pessoal pode estar associada a projetos futuros, como sua Oferta Pública Inicial (IPO).

Na ocasião, o prospecto de IPO da Bitmain mostrou que a empresa tinha mais de 2.500 funcionários, sendo 1.500 dedicados à pesquisa e gerenciamento de produtos, 535 aos negócios de mineração e 550 que trabalham no suporte ao cliente e vendas.

Em uma declaração dada à Coindesk, um representante da Bitmain disse:

“Houve algum ajuste em nossa equipe este ano à medida que continuamos a construir um negócio sustentável, escalável e de longo prazo. Uma parte disso é ter que realmente focar nas coisas que são essenciais para essa missão e não nas coisas que são auxiliares”.

O ajuste também incluiu a decisão de fechar os escritórios da Bitmain em Ra’anana, cidade de Israel e em Amsterdã, na Holanda, conforme publicado pelo GLOBES em dezembro do ano passado.


BitcoinTrade

Baixe agora o aplicativo da melhor plataforma de criptomoedas do Brasil. Cadastre-se e confira todas as novidades da ferramenta, acesse: www.bitcointrade.com.br

O post Em crise, Bitmain fecha o que seria a maior mineradora de criptomoedas dos EUA apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!