Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo – Isto É

 Um grupo de 160 a 170 imigrantes se afogou no Mar Mediterrâneo perto da Líbia e do Marrocos. Três pessoas resgatadas pela Marinha italiana disseram que havia 120 ocupantes na embarcação. A maioria dos passageiros era da África Ocidental. A informação é da Organização Internacional para as Migrações (OIM).

O barco deixou Gasr Garabulli na Líbia dia 17 à noite e começou a afundar cerca de 10 a 11 horas depois, disse o porta-voz da OIM, Flavio Di Giacomo. Dez passageiros eram mulheres e dois eram crianças.

Os três imigrantes resgatados estavam sendo tratados por hipotermia em um hospital na ilha italiana de Lampedusa. A Marinha disse que viu três cadáveres no mar quando resgatou os três sobreviventes.

Um avião da patrulha naval italiana tentou ajudar os imigrantes depois de identificar o bote na sexta-feira (18), disse o contra-almirante Fábio Agostini. Mas a aeronave foi forçada a sair devido à falta de combustível, segundo ele.

O grupo de apoio alemão Sea Watch informou ter resgatado 47 imigrantes de um barco inflável ontem (19).

Na Itália, o presidente Sergio Mattarella expressou sua “profunda tristeza pela tragédia ocorrida no Mediterrâneo”. O primeiro-ministro Giuseppe Conte disse estar “chocado” com o incidente e que a Itália continuará lutando contra os traficantes de pessoas no norte da África.

O ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, disse que as mortes relatadas são “prova” de que a política da Itália de impedir navios que transportam migrantes de atracar nos portos italianos está funcionando.

A Europa registrou, apenas nos 16 primeiros dias deste ano, a chegada de 4.449 imigrantes, a maioria por via marítima. No ano passado, no mesmo período, o número era 2.964.

*Com informações da RAI, emissora pública de televisão da Itália, e da DW, agência pública de notícias da Alemanha.

O post Mais de 150 imigrantes se afogam no Mar Mediterrâneo apareceu primeiro em ISTOÉ DINHEIRO.

Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!