Brasil: Lei que queria regular bitcoin e outras criptomoedas é arquivado na Câmara – Portal do Bitcoin

O projeto de lei do deputado federal Aureo (SD/RJ) sobre a “inclusão das moedas virtuais e programas de milhagem aéreas na definição de ‘arranjos de pagamento’ sob a supervisão do Banco Central” foi arquivado pela Mesa Diretora da Câmara dos Deputados nesta sexta-feira (01).

Não é que esteja totalmente morto: pelas regras da Casa ainda pode ser retomado caso o autor assim solicite dentro do prazo de 180 dias desde a primeira sessão legislativa.

O projeto de 2015 afirmava que o Banco Central como o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) e os órgãos do consumidor já tinham competência para fiscalizar e regular as criptomoedas.

Além disso, abordava três questões: i) regulação prudencial pelo Banco Central, ii) lavagem de dinheiro e outras atividades ilegais e iii) defesa do consumidor.

Entre indas e vindas, o projeto se arrastou pela Câmara e ganhou até mesmo ares de caricatura em 2017 quando o relator, o deputado Expedito Netto (PSD-RO), defendeu a proibição da emissão das criptomoedas em território nacional, assim como a comercialização, intermediação e meio de pagamento.

Na época, ele dizia: “Em momento algum vai ter como proibir o Bitcoin ou qualquer moeda digital. Nós podemos proibir as corretoras de vender”.

Defesa do Bitcoin

Isso provocou uma briga com o autor do projeto, o deputado Aureo. Ele criticou o relator publicamente e disse que era contra a proposta do por acreditar que fecharia o mercado para os consumidores que querem investir e até fazer pagamentos com as moedas digitais.

“O relatório fechou o mercado para as corretoras, fechou o mercado para você comprar e vender Bitcoin. Não é isso que a gente quer para o Brasil. A gente vai trabalhar para derrotar e aprovar um substitutivo onde a gente tenha tranquilidade de incentivar a criação da criptoeconomia no Brasil”, disse então Aureo.

Na época, Valle, o presidente da Comissão disse que também defendia uma regulação favorável ao uso das moedas virtuais. Ele disse que o relator se precipitou e garantiu que não pretende colocar o projeto em votação até que o assunto seja mais discutido.

Prorrogação das discussões

Ainda em maio de 2018, em mais um capítulo da tentativa do Congresso brasileiro de tentar regular criptomoedas, o presidente da comissão especial que cuida do tema na Câmara, o deputado Alexandre Valle, pediu prorrogação do prazo para discutir o assunto em mais 20 sessões.

A mensagem enviada ao presidente da Câmara do Deputados, Rodrigo Maia, diz que o motivo do pedido é por causa da “complexidade do tema e da necessidade de o colegiado ouvir autoridades e entidades civis ligadas à matéria”.    

Com a mudança do corpo de legislativo, sabe-se que há mais deputados, sobretudo do Partido Novo, que agora simpatizam com a inovação trazida pelo Bitcoin.

É provável, portanto, que a questão não tenha sido enterrada, mas que esteja sendo pensada por um corpo técnico mais qualificado e articulada pelo trabalho da ABCB (Associação Brasileira de Criptomoedas e Blockchain) dentro da Câmara.

O post Brasil: Lei que queria regular bitcoin e outras criptomoedas é arquivado na Câmara apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!