Soja: Média Mensal de Janeiro é a Menor em 1 Ano – Investing.com

Em janeiro, as cotações da registraram expressivas quedas no mercado brasileiro, voltando aos menores valores desde janeiro/18, em termos reais (IGP-DI de dezembro/18). A pressão se deve à significativa desvalorização do frente ao Real, às estimativas de menor demanda chinesa e à redução nos embarques norte-americanos. Vale ressaltar que a liquidez está baixa, devido à retração dos produtores consultados pelo Cepea, que mostram preferência por armazenar o grão em detrimento de comercializar nos atuais patamares de preços. As negociações de contrato a termo também se estagnaram, diante da incerteza sobre o volume a ser colhido no Brasil. O Indicador ESALQ/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) registrou significativa queda de 5,2% entre dezembro e janeiro, com média de R$ 76,89/sc de 60 kg – a menor desde janeiro/18. O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná também teve o menor valor real em um ano, a R$ 72,02/sc de 60 kg, 4,7% inferior à média de dezembro.

MANDIOCA: MAIOR DEMANDA E DIFICULDADE DE COLHEITA SUSTENTAM PREÇOS

A demanda por mandioca se aqueceu em janeiro, devido à retomada das atividades da maioria das empresas. Ao mesmo tempo, as chuvas acabaram dificultando os trabalhos de campo na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea, prejudicando a oferta. Esse cenário de demanda aquecida e oferta prejudicada sustentou os preços. Além disso, produtores consultados pelo Cepea seguem preocupados quanto à receita obtida. Isso porque a renda e a produtividade estão abaixo do esperado, limitando a receita em R$/t, restringindo a retomada da colheita por parte de muitos agricultores.

MELANCIA: PREÇOS SOBEM COM FORÇA NO RIO GRANDE DO SUL

Os preços da melancia subiram com força no Rio Grande do Sul entre 28 de janeiro e 1º de fevereiro, impulsionados pela oferta mais baixa da região. Com a finalização da colheita em Arroio dos Ratos na última semana e os trabalhos ainda lentos em Bagé, a disponibilidade de frutos gaúchos ficou restrita à Encruzilhada do Sul. Entretanto, após as fortes chuvas no início de janeiro, as temperaturas se elevaram, aumentando o abortamento nesta última praça, segundo colaboradores do Cepea. Além disso, o sol forte nos últimos dias vem acarretando em um alto percentual de frutos queimados, restringindo ainda mais a oferta no RS. Assim, a melancia graúda (>12 kg) ficou em média a R$ 0,93/kg de 28 de janeiro a 1º de fevereiro, forte alta de 66,3% frente ao período anterior. A expectativa de produtores é de que as cotações permaneçam em maiores patamares nos próximos dias.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!