As Ações da Snap Tocaram o Fundo? Só seu Balanço do 4T Poderá Dizer Hoje – Investing.com

  • Resultados do 4T2018 serão divulgados na terça-feira, 5 fevereiro, após o fechamento do mercado;
  • Expectativa de receita: US$ 376,64 milhões;
  • Expectativa de lucro por ação: -US$ 0,08.

O gráfico técnico da Snap (NYSE:), operadora da popular plataforma de rede social, é suficiente para aterrorizar os investidores. Ele é o indicador mais claro do quão desastroso foi o ano passado para a ação e a companhia.

SNAP Semanal 2016-2019

Negociados a US$ 6,94 no fechamento do pregão de ontem, os papéis da companhia se desvalorizaram mais de 67% desde a máxima de US$ 21,22 registrada em fevereiro de 2018. A empresa foi prejudicada por muitos erros de gestão, que abalaram a confiança dos investidores no futuro do Snapchat, seu aplicativo de compartilhamento de fotos, embora ele ainda seja popular entre as celebridades e seus fãs adolescentes.

Remodelagem fracassada; instabilidade interna

O maior erro de cálculo feito pelo CEO e cofundador da empresa, Evan Spiegel, no ano passado, foi a tão falada remodelagem do aplicativo. Infelizmente, depois do seu lançamento, o novo design não repercutiu bem entre os usuários existentes. Para piorar, não melhorou o engajamento geral, que foi a principal razão por trás do esforço.

Em seguida, houve a saída de altos executivos, dando a impressão de que a recuperação da companhia não estava convencendo os principais nomes da gerência. Em outubro, o diretor-chefe de estratégia, Imran Khan, deixou a empresa; o diretor de conteúdo, Nick Bell, saiu em novembro; no mês passado foi a vez do diretor financeiro, Tim (SA:) Stone, que pediu demissão depois de apenas oito meses no cargo.

Quando a Snap divulgar seus resultados para o quarto trimestre após o fechamento do mercado hoje, a métrica mais importante a ser monitorada será o número de engajamento de usuários. Não esperamos que a companhia mostre uma impressionante recuperação nesse quesito, em razão da grande concorrência que está enfrentando não só do Instagram, que pertence ao Facebook (NASDAQ:), mas também da sua enorme instabilidade interna.

Mesmo se considerarmos que Spiegel irá, em algum momento, superar os desafios trazidos pelo novo design, bem como a discórdia dentro da empresa, ainda achamos difícil imaginar um real futuro para esse aplicativo. Afinal, ele precisa competir com o Facebook, um poderoso rival com grande orçamento e uma relação bastante forte com os anunciantes.

De fato, os anunciantes podem encontrar os mesmos usuários no Instagram. Infelizmente, eles são a principal fonte de receita da Snap. Enquanto a Snap estava enfrentando dificuldade para interromper o declínio em seu número de usuários ativos diariamente, o Instagram Stories contou com 500 milhões de usuários ativos por dia no 4T. Apenas seis meses antes, em junho de 2018, esse número era de 400 milhões.

A perspectiva para a Snap não é promissora. O número de usuários ativos diariamente no Snapchat caiu para 186 milhões no 3T. São dois trimestres seguidos de queda. De acordo com o prognóstico da companhia, a expectativa é que esse número caia novamente no 4T.

Se esse for o caso, acreditamos que os anunciantes têm menos incentivos para destinar recursos ao Snapchat, onde provavelmente não atingirão um grande público. Depois de anunciar a saída de Stone no mês passado, a Snap, cuja sede está localizada em Los Angeles, também espera divulgar resultados trimestrais para vendas e lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (EBITDA) “levemente favoráveis à faixa superior” das previsões anteriores.

Em outubro, a empresa projetou uma receita de US$ 355 milhões a $380 milhões. Em média, os analistas esperam um prejuízo de oito centavos por ação sobre vendas de cerca de US$ 376 milhões.

Resumo

Mesmo depois de todos os erros de 2018, a Snap não conseguiu mostrar que está no caminho certo para melhorar o engajamento dos usuários e superar seus desafios internos. A companhia deve rapidamente mostrar que está vencendo nesses quesitos antes de nos sentirmos confortáveis em dizer que o pior já passou para suas ações e que elas finalmente são uma boa opção de compra.

Estamos céticos de que isso acontecerá hoje. Por isso, não acreditamos que agora é o momento de entrar nessa ação.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!