Frango: Maior Demanda Eleva Cotações Neste Início de Mês – Investing.com

Os preços do frango vivo e da carne subiram em praticamente todas as regiões acompanhadas pelo Cepea neste início de fevereiro. Este movimento de alta, segundo pesquisadores, é comum no período, uma vez que as redes atacadistas e varejistas intensificam as compras para atender à maior demanda nessa época – quando o poder de compra da população é favorecido pelo recebimento dos salários. Em relação às exportações da carne de frango, houve recuo entre dezembro e janeiro, devido, principalmente, à retração das compras dos principais parceiros comerciais do Brasil. Assim, os valores recuaram no primeiro mês do ano.

OVOS: VENDAS DE OVOS INICIAM FEVEREIRO AQUECIDAS

No correr de 2019, as cotações dos ovos comerciais estão subindo em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea, amenizando parte dos prejuízos acumulados pelos avicultores de postura em 2018. Esse cenário se deve à redução na oferta e à demanda aquecida. Nesse cenário, colaboradores do Cepea relatam que a expectativa é de que os preços continuem aumentando gradativamente conforme o período de Quaresma se aproxima. Segundo agentes do setor, as altas temperaturas verificadas neste início de ano contribuíram para diminuir a disponibilidade da proteína, tanto pelo aumento na mortalidade das poedeiras quanto pelo menor tempo de vida útil dos ovos. A demanda, por sua vez, intensificou-se principalmente nas últimas semanas de janeiro e na primeira de fevereiro, em decorrência do período de volta às aulas – a proteína é um dos ingredientes utilizados na merenda escolar.

CITROS: DEMANDA AQUECIDA E OFERTA LIMITADA MANTÊM ALTAS

Os preços da laranja pera subiram na parcial desta semana no mercado in natura, de acordo com dados do Cepea. A disponibilidade de laranja de boa qualidade segue limitada em todo o estado de São Paulo, e a demanda, por sua vez, esteve bastante aquecida nos últimos dias, segundo agentes. De segunda a quinta-feira, a pera teve média de R$ 36,85/cx de 40,8 kg, na árvore, avanço de 9,6% em relação à semana anterior. Quanto à lima ácida tahiti, as chuvas registradas em algumas regiões paulistas no correr da semana interromperam as atividades de colheita e impulsionaram os valores da fruta. Assim, nesta semana, a tahiti registra média de R$ 16,99/cx de 27 kg, colhida, alta de 13,5% em relação à passada.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!