Governo da Venezuela vai cobrar impostos sobre cada transação com criptomoedas – Portal do Bitcoin

O governo da Venezuela, por meio da Superintendência Nacional de Criptoativos e atividades relacionadas (Sunacrip), anunciou o valor das taxas sobre operações com criptomoedas que serão obrigatórias no país.

De acordo com a publicação na Gaceta Oficial na última quinta-feira (07), as taxas vão variar de 0,25 euros e o imposto máximo será de 15% por cada transação.

“O novo imposto de 15% sobre transações de criptomoedas pode ser melhor descrito como oportunista, se não como um ato de tirania total”, comentou a reportagem da CCN.

O decreto dá à Sunacrip o poder de estabelecer limites de transação. Segundo a nova lei, a Agência estabeleceu um teto de US$ 600 por mês (cerca de R$ 2.300,00).

Acima deste valor, o usuário tem que pedir permissão para aumento de limite, e que não pode ser maior do que 50 Petros, a criptomoeda nacional venezuelana, que seria em torno de US$ 3 mil (aproximadamente R$ 11 mil).

Isto significa que para manter um padrão de vida superior a US$ 20 ao dia, o cidadão agora precisa de uma isenção do governo, destacou a reportagem.

No Twitter a Agência publicou:

“Publicado no Diário Oficial Nº 41581, providencia, através do qual são estabelecidos os requisitos e procedimentos para o envio e recebimento de remessas em Criptoativos para pessoas físicas no território da República Bolivariana da Venezuela”.

Pressão da Venezuela

Há, contudo, dois pontos abomináveis a considerar sobre o que o novo imposto traz.

O primeiro, é que ao fazer isso, o governo do ditador Nicolás Maduro dispensa qualquer pretensão oficial de resgatar o Bolívar ou de introduzir quaisquer reformas econômicas reais que encorajem os venezuelanos.

Essas taxas não são condiz com uma realidade criada puramente pela população e que o governo mais atrapalhou do que ajudou. Os venezuelanos descobriram nas criptomoedas um refúgio em meio à incompetência do governo Maduro.

Este mesmo governo agora acredita que tem o direito de cobrar um imposto puramente parasitário sobre a inovação que não ajudou de forma alguma.

O segundo ponto mais marcante é que, segundo decreto, o novo imposto será pago na criptomoedas transacionada, mas o imposto será cobrado em Petro, inflando, assim, arbitrariamente o seu preço, em vez disso acontecer naturalmente com a demanda e oferta, como o bitcoin.

Registro de exchanges

No início de fevereiro, o governo venezuelano anunciou o decreto exige registro de exchanges e mineradores de criptomoedas sob pena de multa de que via de 100 a 300 petros, conforme publicação no Gaceta Oficial no dia 30 de janeiro.

As novas diretrizes, que vieram sob o título ‘Decreto Constituinte sobre o Sistema Integral de Criptoativos’, impõem que as empresas que trabalham com criptomoedas terão que se registrar na Sunacrip.

A obrigatoriedade de auditorias, penalidades por não conformidade ou comportamento criminoso também foram anotadas na nova lei.

A reguladora vai realizar a partir de agora inspeções e auditorias de todas as empresas de criptomoedas.

Terá também o poder de revogar licenças, caso não se encaixarem nas novas regras ou apresentar algum perigo financeiro para a população.

Ainda poderá, no caso de mineradores, confiscar seus equipamentos se eles não se enquadrarem nas novas normas.

Clique aqui e siga o Portal do Bitcoin no Instagram


Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

O post Governo da Venezuela vai cobrar impostos sobre cada transação com criptomoedas apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!