Para Maia, governo deve buscar apoio nos Estados para reforma – Exame

Brasília – Para angariar apoio dos governadores à reforma da Previdência, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), vai conversar no fim de semana com o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, para incluir pontos de interesses dos Estados na proposta.

Em visita a Teresina, nesta quinta-feira, 14, Maia conseguiu o apoio público do governador petista Wellington Dias, no dia em que o governo anunciou que a proposta que será enviada ao Congresso prevê idade mínima de aposentadoria de 65 anos para homens e 62 anos para mulheres.

“A reforma da Previdência é uma necessidade para o Brasil! O dever dos líderes é dialogar em busca de medidas favoráveis aos brasileiros”, afirmou Dias, no Twitter.

Maia disse que a aprovação do endurecimento nas regras para a sustentabilidade das contas públicas é essencial para dar “tranquilidade” para que investidores voltem a acreditar no Brasil.

O líder do governo na Câmara, major Vitor Hugo (PSL-GO), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro não fez menção a prazos para que a proposta seja efetivamente votada durante a reunião que selou a versão final a ser enviada ao Congresso na próxima quarta-feira, dia 20. “Vai haver espaço para o Congresso trabalhar a reforma da Previdência”, disse.

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), também ressaltou que Câmara e Senado vão debater “livremente” os pontos anunciados. “Enfim temos uma idade mínima para aposentadoria. Agora o Parlamento vai se debruçar. Essa proposta é do governo. O Congresso tem de ouvir a sociedade democraticamente, debater e deliberar”, disse.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!