Frango: Poder de Compra Vem Registrando Mais Um Mês de Queda – Investing.com

Fevereiro vem se confirmando como mais um mês de queda no poder de compra de avicultores do estado de São Paulo frente ao . De acordo com levantamentos do Cepea, este é o quarto mês consecutivo em que o cenário está desfavorável aos produtores paulistas. Esse contexto é resultado das novas quedas nos preços do frango vivo e das altas nos valores do milho. Já no caso do farelo de , verificam-se recuos nas cotações do insumo neste mês, possibilitando aumento no poder de compra de avicultores e, portanto, interrompendo a tendência de queda que era observada desde outubro do ano passado.

OVOS: PREÇOS DE FEVEREIRO SÃO OS MAIORES DESDE JUNHO/18

Os preços dos ovos estão em alta no mercado brasileiro, de acordo com pesquisas do Cepea. Considerando-se a série histórica do Cepea, iniciada em 2013, a valorização observada neste mês (até o dia 14) é a maior desde junho/18. De acordo com agentes consultados pelo Cepea, os sucessivos aumentos das cotações de ovos se devem à menor oferta, que, por sua vez, reflete a intensificação dos descartes de galinhas poedeiras nos últimos meses e também o aumento da demanda, devido ao retorno das aulas. Em Bastos (SP), a média da caixa com 30 dúzias do ovo branco tipo extra é de R$ 76,91 na parcial do mês (até o dia 14). Para o produto vermelho comercializado na mesma região, o valor médio da caixa em fevereiro é de R$ 98,17.

CITROS: BAIXA PRODUÇÃO ELEVA PREÇOS DA LARANJA

A quarta estimativa referente à produção do cinturão citrícola (São Paulo e Triângulo Mineiro) em 2018/19, divulgada nesta semana pelo Fundecitrus (Fundo de Defesa da Citricultura), aponta que a oferta de laranja deve totalizar 284,88 milhões de caixas de 40,8 kg. O volume, embora 3,3% superior à estimativa de dezembro/18, ainda está 28,5% abaixo do produzido em 2017/18. A baixa produção, por sua vez, tem elevado os preços da laranja pera in natura paulista desde maio/18. Na parcial deste mês, o valor médio da variedade (até o dia 14) é de R$ 37,25/cx de 40,8 kg, 22,5% superior ao de janeiro/19 e 65,5% acima do de fevereiro/18, em termos nominais. Quanto à lima ácida tahiti, no mercado de mesa paulista, a redução no ritmo das atividades de campo, devido às chuvas, elevou as cotações nos últimos dias. Assim, a média parcial da tahiti nesta semana é de R$ 21,51/cx de 27 kg, colhida, alta de 21,6% em relação à semana passada.

LEITE: EM 2020, CEPEA DEIXARÁ DE CALCULAR PREÇO BRUTO DO LEITE AO PRODUTOR

Os preços brutos do leite ao produtor deixarão de ser calculados pelo Cepea a partir de 2020. Isso porque o cálculo do preço bruto inclui, além do preço do leite recebido pelo produtor, impostos e frete e essas duas variáveis são exógenas ao valor, de modo que as suas variações podem afetar o cálculo da média final sem que isso reflita o mercado. Além disso, há grande heterogeneidade nas condições de aplicação de ambas as variáveis, dificultando a comparação entre médias. O Cepea recomenda a utilização dos preços líquidos para análises e negociações. Além disso, é importante ressaltar que, devido à natureza dinâmica dos mercados, mudanças de metodologias ou alterações nas divulgações de dados do Cepea podem ocorrer, sendo aconselhável, portanto, que o setor esteja precavido desses aspectos ao utilizar os dados.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!