Volatilidade Deve Aumentar com Crescimento Global mais Modesto. Brasil no Alvo – Investing.com

Os temores de um crescimento mais modesto da economia global começam a ganhar contornos mais técnicos, com a série de indicadores econômicos mais recentes, a maioria abaixo tanto das medições anteriores, quanto das projeções médias dos analistas.

Em alguns casos, o resultado absoluta, ou seja, em caráter anual preocupa em diversos setores econômicos e a atividade industrial global tem dado os sinais mais claros de desgaste, pois a falta de uma conclusão da discussão comercial entre China e EUA tende a agravar ainda mais o contexto.

Os indicadores de confiança e inflação tem mostrado a maior resiliência, por conta de um mercado de trabalho que não sofreu totalmente os efeitos de tal movimento negativo, porém, sem expectativas de mudanças no curto e médio prazo.

Para o Brasil, dependente de um contexto local a internacional mais positivo, os desafios do próximo biênio são grandes e a político agora e no futuro terão papel preponderante na volatilidade dos ativos de mercado financeiro.

Ainda que não se espere um trâmite acelerado da reforma da previdência, o ideal seria que os parlamentares da base e que apoiam o texto evitassem “valorizar o passe” nas discussões da câmara e desse celeridade às votações.

A demanda por avanços é imediata, ao menos os sinais, pois o otimismo condicionado no Brasil tem prazo de vencimento curto e pode azedar.

Atenção hoje aos resultados de BTG Pactual (SA:).

CENÁRIO POLÍTICO
Como era de se esperar, o Centrão já deu as caras e começa ameaçar o governo de obstrução, caso algumas ‘demandas’ não sejam atendidas no curto prazo.

A velha política fisiológica retorna com unhas e dentes, depois que o governo não loteou cargos na esfera federal, com a maior parte das indicações de caráter técnico e retirada de comissionados.

Para a velha política, sobram os quinhões estaduais e os cargos de visibilidade em nível municipal, como por exemplo, os ligados à administração de água em estados no NE.

Como quer se distanciar do presidencialismo de cooptação que imperou no Brasil desde a redemocratização, a dificuldade é de entender, em vista a um tema tão sensível como a reforma da previdência, como o executivo vai se comportar em vista às infelizes tradições legislativas brasileiras.

ABERTURA DE MERCADOS
A abertura na Europa é positiva e os futuros NY abrem em alta, com a expectativa pelas conversas entre China e EUA.

Na Ásia, o fechamento foi positivo, com dados corporativos.

O opera em estabilidade contra a maioria das divisas, enquanto os Treasuries operam negativos em todos os vencimentos observados.

Entre as commodities metálicas, alta generalizada, com exceção para .

O abre em alta, com os cortes da OPEP, mas crescimento econômico mais modesta pesa

O índice de volatilidade abre em queda de 2%

CÂMBIO
Dólar à vista : R$ 3,763 / 0,87 %
Euro / Dólar : US$ 1,13 / 0,044%
Dólar / Yen : ¥ 110,88 / 0,163%
Libra / Dólar : US$ 1,30 / -0,192%
Dólar Fut. (1 m) : 3753,24 / 1,00 %

JUROS FUTUROS (DI)
DI – Janeiro 20: 6,43 % aa (-0,12%)
DI – Janeiro 21: 7,08 % aa (0,14%)
DI – Janeiro 23: 8,19 % aa (0,12%)
DI – Janeiro 25: 8,71 % aa (-0,11%)

BOLSAS DE VALORES
FECHAMENTO
: 0,40% / 96.932 pontos
: -0,40% / 25.851 pontos
: -0,39% / 7.460 pontos

: -0,18% / 21.426 pontos
: 0,65% / 28.816 pontos
: 0,46% / 6.167 pontos

ABERTURA
: 0,623% / 11494,47 pontos
: 0,291% / 5211,23 pontos
FTSE: 0,394% / 7195,65 pontos

Ibov. Fut.: -0,19% / 97664,00 pontos
S&P Fut.: 0,324% / 2783,20 pontos
Nasdaq Fut.: 0,508% / 7070,25 pontos

COMMODITIES
Índice Bloomberg: 0,17% / 82,11 ptos

Petróleo WTI: 0,84% / $57,44
:0,73% / $67,56

Ouro: -0,05% / $1.323,00
: -0,49% / $88,03

: 0,86% / $16,49
: 0,33% / $376,75
: -1,49% / $96,10
: 0,60% / $13,40

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!