Frango: Carne Resfriada Sobe 0,6% em Fevereiro – Investing.com

Em fevereiro, o frango inteiro resfriado registrou média de R$ 4,34/kg no atacado da Grande São Paulo, avanço de ligeiro 0,6% em relação a janeiro, quando foi de R$ 4,32/kg, e de expressivos 35% frente ao mesmo período do ano anterior, em termos nominais. Segundo pesquisadores do Cepea, o aumento está atrelado à menor disponibilidade da proteína no mercado doméstico, influenciada pelo ritmo mais intenso de embarques ao frontexterno no correr de fevereiro e, ao mesmo tempo, pela menor produção. Quanto ao frango inteiro congelado, o aumento foi de 0,4% entre janeiro e fevereiro, a R$ 4,31/kg também no atacado da Grande SP.

OVOS: PREÇOS DO OVO BRANCO E DO VERMELHO REGISTRAM MAIOR DIFERENÇA DA SÉRIE

Os preços dos ovos vermelhos e dos brancos, ambos negociados em Bastos (SP), registraram, em fevereiro, a maior diferença de toda a série do Cepea, iniciada em abril de 2013. No mês passado, os ovos comerciais brancos tiveram expressiva valorização frente a janeiro, mas as altas foram ainda mais intensas para o produto vermelho. Em fevereiro, a caixa com 30 dúzias de ovos brancos tipo extra foi negociada em Bastos a R$ 79,84, avanço de 42% frente à média do primeiro mês do ano. Para o ovo vermelho tipo extra, a valorização foi ainda mais expressiva: de 51%, com média de R$ 102,48/cx. Em janeiro, os ovos vermelhos eram 11,48 reais/cx mais caros do que o branco, enquanto em fevereiro essa diferença aumentou para 22,64 reais/cx – a maior de toda a série do Cepea. Segundo colaboradores, esse cenário está atrelado tanto à demanda quanto à oferta da proteína. No início de fevereiro, o calor excessivo causou a morte de poedeiras e, ao mesmo tempo, alguns granjeiros fizeram muda forçada para controlar a produção. A procura por ovos, por sua vez, aumentou no período, devido ao retorno das aulas.

CITROS: APESAR DE DEMANDA ENFRAQUECIDA, OFERTA LIMITADA SUSTENTA COTAÇÕES

A procura por laranja in natura se enfraqueceu nos últimos dias, devido à baixa oferta de frutas com qualidade, ao clima chuvoso em São Paulo e à maior disponibilidade de outras variedades, como a lima sorocaba e a tangerina poncã. Contudo, de acordo com informações do Cepea, a oferta limitada de laranja pera com boa qualidade ainda sustenta as cotações. Na parcial desta semana, a média de comercialização da variedade é de R$ 45,02/cx de 40,8 kg, na árvore, aumento de 2,5% em relação à do período anterior. Para a lima ácida tahiti, nem mesmo a diminuição das atividades de campo, em decorrência das chuvas, foi suficiente para conter as baixas nos preços. Isso porque, segundo produtores consultados pelo Cepea, os mercados interno e externo estão desaquecidos – ao mesmo tempo em que a oferta da variedade segue firme. Neste cenário, a média da tahiti no mercado nacional nesta semana é de R$ 17,65/cx de 27 kg, colhida, 12% inferior à do período anterior.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!