Exportações e importações da China têm forte queda em fevereiro – Exame

País asiático está em guerra comercial com Washington e enfrenta desaceleração do crescimento, que foi dem 6,6% em 2018, menor nível em 28 anos

Por AFP

access_time 8 mar 2019, 06h38

As exportações e importações chinesas registraram queda consideravelmente acima do esperado em fevereiro, de acordo com o resultados publicados nesta sexta-feira, o que aumenta as preocupações sobre a desaceleração da segunda maior economia do planeta, atualmente em uma guerra comercial com os Estados Unidos.

As exportações caíram 20,7% em ritmo anual e as importações 5,2%, de acordo com o governo, muito além das quedas de 5% e 0,6% previstas em uma pesquisa da agência Bloomberg News.

“Os dados publicados reforçam nossa opinião de que começou a recessão comercial da China”, disse Raymond Yeung, do ANZ bank. “Vemos poucos motivos para esperar uma recuperação a curto prazo”, completou.

Para completar, a China registrou em fevereiro um excedente comercial baixo para seus padrões, de apenas 4,12 bilhões de dólares, muito aquém do resultado de janeiro (39,2 bilhões).

O gigante asiático, alvo da guerra comercial de Washington, enfrenta uma desaceleração de seu crescimento econômico, que ano passado foi de 6,6%, o menor nível em 28 anos.

O primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, anunciou na terça-feira a meta um pouco menor para 2019, de entre 6% e 6,5% de crescimento.

Em fevereiro, a atividade industrial registrou o menor nível em três anos. No mês anterior, um importante índice de preços do setor industrial se aproximou da contração.

Analistas destacam, no entanto, que é difícil fazer comparações confiáveis no início dos anos na China.

O Ano Novo Lunar aconteceu no início de fevereiro, um pouco antes da data em 2018, o que obrigou os exportadores chineses a acelerar as entregas em janeiro, antes das tradicionais férias.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!