Justiça nega pedido para suspender leilão de aeroportos – Exame

Leilão de concessão ocorre na próxima sexta-feira em São Paulo

Por Agência Brasil

access_time 13 mar 2019, 06h20

O Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), indeferiu na terça-feira (12) pedido para a suspensão do leilão de concessão de 12 aeroportos marcado para a próxima sexta-feira (15). Na decisão, o desembargador federal Francisco Roberto Machado negou pedido do deputado Felipe Carreras (PSB-PE) para suspender a licitação relativa ao Aeroporto Internacional do Recife.

Esta é a terceira vez que o parlamentar pede a suspensão do leilão. Carreras argumentou que o formato do leilão em bloco apresenta “risco de competitividade” ao Aeroporto do Recife, o único supervitário no pacote de terminais que será concedido pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero) no Nordeste.

Ao negar o pedido, o desembargador argumentou que não havia fato novo para suspender o certame. “Não vislumbro qualquer vício passível de correção na decisão ora recorrida, seja porque o provimento está devidamente fundamentado, seja porque houve o devido enfrentamento das alegações do agravante para afastar a sua pretensão recursal. Por outro lado, nenhum fundamento novo, fático ou jurídico, foi invocado pela parte capaz de exigir nova cognição monocrática”, escreveu o desembargador.

Pelas regras do leilão, os aeroportos serão leiloados em três blocos. Localizados nas regiões Nordeste, Sudeste e Centro-Oeste, os 12 aeroportos, juntos, recebem 19,6 milhões de passageiros por ano, o que equivale a 9,5% do mercado nacional de aviação. O investimento previsto para os três blocos é de R$ 3,5 bilhões.

Nesta terça-feira (12), encerrou-se o prazo para empresas e consórcios apresentarem propostas de compra. Conforme o anúncio feito pelo Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), o valor mínimo de outorga para arrematar os 12 terminais será de R$ 219 milhões, à vista. Ao longo da concessão o valor total da outorga é de R$ 2,1 bilhões. O prazo de concessão será de 30 anos.

De acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), os 12 aeroportos que devem ser leiloados são os terminais de Recife, Maceió, João Pessoa, Aracaju, Campina Grande e Juazeiro do Norte, no Nordeste; Cuiabá, Sinop, Alta Floresta e Rondonópolis, todos em Mato Grosso, no Centro-Oeste; e os terminais de Vitória e de Macaé (RJ), no Sudeste.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!