Bolsonaro diz preparar mudança na tributação das empresas – Exame

Na rede social Twitter, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o governo estuda reduzir impostos de empresas por meio de uma troca da cobrança do Imposto de Renda por uma cobrança sobre dividendos e ganhos de capital, vista no mercado de ações.

Na renda variável, operações de até 20 mil reais estão isentas de taxa. Para as que passarem deste valor, cobra-se uma alíquota de 15% — e esta deve ser a tributação proposta pelo presidente às empresas e empresários.

Hoje, segundo Bolsonaro, as empresas brasileiras que lucram mais de R$ 20 mil por mês pagam 25% de Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e 9% Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), totalizando 34%.

Para o presidente, a menor tributação geraria “barateamento do produto”, “empregos”, “competitividade interna” e “competitividade também no exterior”. Bolsonaro comparou sua atitude às tomadas pelo presidente americano Donald Trump, quem visitou neste mês.

Essa mudança na tributação ficaria sob a responsabilidade do Ministério da Economia. Seu ministro, Paulo Guedes, também havia mencionado essa política de simplificação tributária no Fórum Econômico Mundial, em janeiro deste ano. Na época, Guedes afirmou que a alíquota deveria ficar por volta de 15%.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!