Calendário da semana: 1º a 5 de abril Por Investing.com – Investing.com

© Reuters.

Investing.com – Esta semana os investidores estarão olhando para a divulgação do Payroll na sexta-feira, que deve ser observado de perto depois que o Federal Reserve pareceu descartar a probabilidade de qualquer aumento das taxas este ano.

Os investidores também receberão atualizações sobre as vendas no varejo e atividade da indústria dos EUA.

Os relatórios econômicos assumem um significado adicional depois que o mercado de títulos sinalizou uma possível recessão com a inversão da curva de juros nos EUA. Os rendimentos dos títulos do Tesouro com vencimento em 10 anos caíram abaixo dos rendimentos dos títulos do Tesouro de três meses pela primeira vez desde 2007.

Negociações comerciais de alto nível entre os EUA e a China também permanecerão em foco enquanto o vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, for a Washington para se encontrar com o secretário de comércio, Robert Lighthizer e o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin.

Existem também notícias do Brexit para monitorar, em meio a temores de que nenhum acordo de retirada será alcançado antes do prazo final de 12 de abril.

A libra britânica foi pressionada na sexta-feira, com o par caindo para uma baixa de 1,2979, antes de ir para 1,3033 no final do pregão.

A moeda permaneceu bem acima dos mínimos atingidos em dezembro, em parte porque “os mercados começaram a precificar em um longo período de tempo e isso é positivo em termos de risco”, disse Greg Anderson, diretor global de estratégia cambial da BMO Capital Markets.

O movimento da libra sustentou o , que subiu 0,05% para 96,81, ajudando a moeda a se recuperar de uma queda anterior no relatório mais fraco do que o esperado de dados de inflação nos EUA, que aumentaram a convicção de que a economia do país está perdendo força.

Os gastos do consumidor americano tiveram um aumento mínimo em janeiro e a renda aumentou modestamente em fevereiro. O relatório do Departamento de Comércio também mostrou pressões de preços suavizados em janeiro, com uma medida da inflação global registrando seu menor aumento anual em quase dois anos e meio. Os gastos do consumidor respondem por mais de dois terços da atividade econômica americana.

Com o crescimento mais lento e a inflação benigna, os dados de sexta-feira reforçaram o argumento do Fed de encerrar sua campanha de aperto monetário de três anos.

“Era um número baixo”, disse Anderson. “É um alívio que não haja razão para o Fed ter que aumentar as taxas.”

Na sexta-feira, o euro estava caminhando para o pior mês desde outubro, pressionado por temores sobre o crescimento econômico e sinais cautelosos do Banco Central Europeu. Os diretores reduziram as previsões de crescimento para a economia da zona do euro no início deste mês e lançaram uma nova rodada de empréstimos baratos para seus bancos.

O par foi um pouco menor em 1,1216, queda de 1,43% para o mês.

Antes da semana que está por vir, o Investing.com compilou uma lista com estes e outros eventos significativos que podem afetar o mercado.

Segunda-feira, 1 de abril

A China deve publicar seu PMI de fabricação Caixin.

O Reino Unido deve divulgar dados sobre a atividade em seu setor industrial.

A zona do euro deve publicar dados preliminares de inflação.

Nos EUA, o Instituto de Gestão de Suprimentos (ISM, na sigla em inglês) deverá divulgar seu índice da atividade industrial.

O governador do Banco do Canadá, Stephen Poloz, deve fazer uma declaração.

Terça-feira, 2 de abril

A Austrália deve publicar dados sobre aprovações de construção.

O Banco da Reserva da Austrália deve anunciar sua taxa básica de juros e publicar uma declaração de taxa que descreva as condições econômicas e os fatores que afetam a decisão de política monetária.

O Reino Unido deve publicar dados sobre a atividade do setor de construção.

Os EUA vai divulgar os pedidos de bens duráveis.

Quarta-feira, 3 de abril

A Austrália deve divulgar dados sobre vendas e comércio no varejo.

A China deve publicar seus serviços Caixin PMI.

O Reino Unido deve divulgar dados sobre a atividade do setor de serviços.

Nos EUA deverá ser divulgado o relatório de folhas de pagamento não agrícolas da ADP e o índice da atividade não industrial da ISM.

Quinta-feira, 4 de abril

A Alemanha deve divulgar dados sobre pedidos de fábrica.

O Banco Central Europeu deve publicar as atas da sua última reunião de política monetária.

Sexta-feira, 5 de abril

Os mercados financeiros da China estarão fechados devido a um feriado.

Na zona do euro, a Alemanha deve informar sobre a produção industrial.

O Canadá deve publicar seu relatório mensal de emprego.

Os EUA deverão fechar a semana com o relatório de folhas de pagamento não agrícolas do governo para março.

– Reuters contribuiu com esta reportagem

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!