Em São Paulo, custo de vida aumenta mais para os mais pobres – Exame

No trimestre, custo de vida das classes mais baixas aumentou 5,10%; classes mais ricas tiveram aumento de 3,67%

Por Da Redação, com Agência Brasil

access_time 5 abr 2019, 14h59 – Publicado em 5 abr 2019, 14h43

O Índice do Custo de Vida (ICV) na cidade de São Paulo, calculado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), mostra que os custos do dia a dia aumentam mais para os mais pobres. O índice divide os aumentos em três grupos, separados por extrato de renda. Quando os dados do primeiro trimestre são analisados, verifica-se que o grupo mais pobre tem um custo de vida com crescimento maior, de 1,73%. O estrato de renda intermediária teve aumento de 1,63%, e o de renda alta de 1,05%.

Ao analisar os últimos 12 meses, o fenômeno se repete: alta de 5,10% para o primeiro grupo, de 4,67% para o segundo e de 3,67% para o terceiro.

No mês de março, o grupo que engloba as famílias de menor renda teve aumento de 0,50%, de 0,60% no de renda intermediária e de 0,48% para o grupo de renda mais alta. A média dos três ficou em 0,54%.

O IVC calcula o aumento do custo de vida analisando os preços de 10 grupos, que incluem alimentação, transportes, recreação, despesas pessoais. Dentre eles, alimentação e transporte tiveram as maiores altas, com 1,36% e 1,26% respectivamente. As despesas pessoais foram um dos que tiveram queda, de -0,65%.

A taxa do grupo transporte foi puxada pelos reajustes de 1,02% da gasolina e de 8,13% do álcool combustível dentro subgrupo transporte individual. Dentro de despesas pessoais, gastos com higiene e beleza tiveram gastos 0,21% menores. Além desse subgrupo, a queda nos preços de alguns cigarros também puxaram as despesas pessoais para baixo.

Nos primeiros três meses, a inflação da cidade foi de 1,32% e no acumulado de 12 meses, de abril de 2018 a março de 2019, de 4,18%, maior que a média nacional.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!