Minas e Energia: reajuste do diesel foi reavaliado por “interesse público” – Exame

Brasília – O Ministério de Minas e Energia (MME) emitiu nota em que diz reafirmar seu compromisso de não intervenção no mercado. Em relação à revogação do reajuste de 5,74% no preço do diesel, o ministério disse que a medida foi reavaliada “em função do interesse público envolvido”. “A Petrobras decidiu pela suspensão temporária do reajuste, acionando instrumentos de hedge para sua proteção contra prejuízos”, diz o ministério no texto.

No documento, o ministério afirma ainda que não há qualquer tipo de tabelamento nem fixação de valores máximos e mínimos. “A Diretoria Executiva da Petrobras possui a autonomia de definir sua política de preços em relação aos produtos da Companhia”, diz. A pasta ressalta ainda que segue em diálogo com os envolvidos “na busca pelas soluções mais adequadas”.

Nesta sexta-feira, 12, a Petrobras suspendeu um reajuste de 5,7% no valor do preço do diesel. A decisão jogou para baixo as ações da estatal no pré-mercado de Nova York e na B3, a Bolsa de São Paulo, e a Petrobras perdeu R$ 32,4 bilhões em valor de mercado.

A secretaria de Comunicação da Presidência informou que realizará na próxima segunda-feira, 15, uma reunião interministerial na Casa Civil para tratar dos aspectos técnicos sobre a política de preços para combustíveis.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!