Desenvolvedores do Ethereum consideram hard forks menores e mais frequentes – Portal do Bitcoin

Os principais desenvolvedores do Ethereum (ETH) estão considerando implementar hard forks menores e mais frequentes, de acordo com um encontro quinzenal realizado em 12 de abril.

A questão do tempo entre os hard forks — ou atualizações da rede — foi trazida pelo moderador do encontro, Tim Beiko, que citou como um tópico recorrente de debate. Outro desenvolvedor então começou a debater citando a posição do desenvolvedor Alexey Akhunov a favor de períodos menores entre forks.

Para “medir a temperatura” da posição dos desenvolvedores sobre o tempo do hard fork, o desenvolvedor perguntou na chamada se alguém estava “aberto a hard forks curtos de três meses”. As primeiras três respostas à pergunta foram negativas ou hesitantes, com Joseph Delong considerando três meses “muito rápidos […] para uma reviravolta”.

Outro desenvolvedor, Martin Holst Swende, então colocou sua posição, dizendo:

“Desde que não estivermos amarrados a grandes hard forks a cada três meses. Então, mais como janelas de oportunidades, quando as coisas terminarem.”

Outro desenvolvedor então apontou que a equipe ainda tinha que completar um hard fork em seis meses, sugerindo que “há algumas coisas que teremos de automatizar para poder fazer isso bem”.

Os desenvolvedores também disseram que o assunto teria sido discutido em um fórum de desenvolvedores do Ethereum, Ethereum Magicians. Na discussão inicial, datada de 15 de março, Beiko levantou os prós e contras de hard forks menores e mais frequentes, notando que a equipe falou sobre o assunto em uma dev call no mesmo dia.

Alguns argumentos a favor incluem dizer que a iniciativa poderia trazer atualizações de protocolo mais frequentes e permitir que a equipe isole as mudanças melhor e diminua o tempo de implantação de atualizações que requerem forks múltiplos. Além disso, o processo de testes seria notadamente mais fácil já que haveria menos testes e interações de EIP para serem feitos.

Ainda assim, argumentos para hard forks maiores e menos frequentes também foram levantadas, como o fato de que elas deixam um tempo maior para a avaliação de segurança. Hard forks menos frequentes requerem atualizações de client menos frequentes e coordenação de usuários. No caso de hard forks frequentes, um bug em uma fork poderia trazer riscos de atrasos no fork seguinte.

Como o Cointelegraph noticiou no começo da semana, um relatório publicado pelo site de análise de aplicações descentralizadas (DApp) DApp.com revelou que a Tron (TRX) tem o mais rápido crescimento de base de usuários DApp enquanto a base de usuários de DApp do Ethereum está diminuindo.

Também nesta semana, Charles Hoskinson, co-fundador da Ethereum e da IOHK, empresa por trás da Cardano (ADA), criticou a abordagem doo Ethereum e Eos (EOS) para desenvolvimento.


Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse:https://coinext.com.br

O post Desenvolvedores do Ethereum consideram hard forks menores e mais frequentes apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!