Irã diz que pressões dos EUA tornam o mercado de petróleo frágil – Exame

Londres — O ministro do Petróleo do Irã disse neste domingo que as sanções norte-americanas ao Irã e à Venezuela e as tensões na Líbia tornaram frágil o equilíbrio de oferta e demanda no mercado global de petróleo e alertou para as consequências de pressões cada vez maiores a Teerã.

Os preços do petróleo subiram mais de 30 por cento neste ano, em meio aos cortes de oferta liderados pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo e às sanções dos Estados Unidos ao Irã e à Venezuela, além do crescente conflito na Líbia, membro da Opep.

“Os preços do petróleo estão aumentando a cada dia. Isso mostra que o mercado está preocupado”, disse Bijan Zanganeh à agência de notícias Tasnim.

“A Venezuela está em apuros. A Rússia também está sob sanções. A Líbia está em crise. Parte da produção de petróleo dos EUA parou. Isso mostra que o equilíbrio entre oferta e demanda é muito frágil”, disse Zanganeh.

“Se eles (os norte-americanos) decidirem aumentar as pressões sobre o Irã, a fragilidade aumentará de maneira imprevisível”, acrescentou.

Zanganeh disse que uma das consequências da pressão sobre o Irã foi um aumento no preço dos combustíveis nos Estados Unidos.

“O senhor Trump deveria escolher entre aumentar a pressão sobre o Irã ou manter os preços baixos dos combustíveis nos Estados Unidos”, disse Zanganeh à agência de notícias SHANA.

Os EUA voltaram a impor sanções ao Irã em novembro, após retirarem-se de um acordo nuclear de 2015.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!