Governo promete desonerar importação de bens de capital e de informática – Exame

São Paulo — O secretário de Comércio Exterior do Ministério da Economia, Lucas Ferraz, afirmou nesta terça-feira, 16, que o governo pretende, nos próximos 40 dias, começar o processo de desoneração da tarifa de importação de bens de capital (máquinas e equipamentos) e de informática. A ideia é manter o anunciado pelo ex-presidente Michel Temer e reduzir a alíquota dos atuais 14% para 4% em quatro anos, mas a nova equipe quer mudar o formato como essa queda ocorrerá.

Diferentemente de Temer, que propôs uma redução linear a cada ano, a ideia é que a queda seja exponencial. “Queremos uma queda de 1 ponto porcentual, 1 e pouco agora, e quando chegar no último ano cai um monte”, disse, completando: “A partir do momento que outras reformas vão entrando em ação a gente vai aumentando o ritmo de redução do imposto”.

Ferraz explicou que essa é uma prioridade da pasta de comércio exterior e, por isso, deve ser a primeira grande ação. Segundo ele, o acesso a máquinas e equipamentos e bens de informática mais baratos e modernos “tem um impacto significativo em toda a cadeia produtiva, inclusive no setor industrial”. Ele destacou que a média da tarifa de importação para países como o Brasil já é de 4%.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!