Jogadores da Seleção Brasileira de futebol promovem criptomoeda suspeita – Portal do Bitcoin

Daniel Alves, Willian e Paulinho, que já defenderam a Seleção Brasileira de Futebol, estão promovendo a criptomoeda Kick Soccer Coin (KSOC), um projeto bastante semelhante ao que Ronaldinho Gaúcho promoveu no passado e que não vingou.

A empresa diz que a criação do projeto deu-se devido a burocracias impostas pela FIFA. Com a criptomoeda, a instituição promete solucionar problemas e revolucionar o futebol, com pessoas de todo o mundo participando das transações.

Os três craques já gravaram vídeos promocionais onde se apresentam como embaixadores da Kick Soccer Coin. No entanto, não se sabe ao certo qual o verdadeiro envolvimento com o projeto, se apenas garotos-propaganda ou acionários.

Segundo o site, pelo menos uma empresa está envolvida diretamente no projeto, a Cedro Esport, que representa Daniel Alves na gestão dos direitos de imagem e licenças.

“Estamos combinando duas das maiores inovações no mundo online, esportes e tecnologia blockchain, diz a chamada no site. O slogan do projeto é “Mude seu futuro”.

No vídeo promocional (em inglês), a empresa diz que a criptomoeda veio para solucionar os problemas de negociações no mundo do futebol, unindo as tecnologias mais inovadoras do momento para o mundo online, os esportes e a blockchain.

A sede da empresa fica em Lisboa, Portugal. Conforme informações no site, a plataforma da KSOC integra recursos inspirados na tecnologia do Bitcoin, com implementações baseadas na DASH e na PIVX. O valor total de unidades (supply) de KSOCs será de 1.000.000.000.

A empresa também promete criar uma loja virtual onde os fãs de futebol poderão comprar produtos de vários clubes e atletas com um único método de pagamento permitido, que será por meio da criptomoeda.

Jogadores da Seleção Brasileira

Os vídeos promocionais foram divulgados a cerca de um mês. Um tanto amadoras, as imagens mostram uma frase em comum de Daniel Alves, Willian e Paulinho:

“É com muito orgulho que eu sou embaixador da Kick Soccer Coin, uma moeda que vai revolucionar o mundo do futebol”.

Daniel Alves alves foi o que mais falou. “Imaginem vocês participarem de transações reais do mundo do futebol. Não vai ficar fora dessa, né?”.

O lateral direito atualmente defende a camisa 13 do clube francês Paris Saint-Germain. Ele é um dos atletas mais convocados pela Seleção Brasileira e o jogador com o maior número de títulos da história, 42 no total.

Willian, que atua como meia no Chelsea, convidou as pessoas a “fazerem a diferença” e Paulinho, que joga atualmente pelo Guangzhou Evergrande, da China, apenas leu um texto simples. Ambos também têm sido convocados por Tite, técnico da Seleção Brasileira.

White Paper

O White Paper do projeto diz que o processo de Oferta Inicial de Moeda (ICO) é dividido em três fases de vendas: 1º — 30 milhões de KSOC a € 0,40 (R$ 1,80);  2º — 20 milhões de unidades a € 0,80 (R$ 3,50); 3º — 20 milhões a € 1,20 (R$ 5,30).

Segundo o documento, após essas três fases, a KSOC será listada em bolsas internacionais. Na 9ª parte do projeto está até mesmo a compra de um time de futebol pela empresa. No entanto, o roadmap não tem datas especificadas para cada fase.

Vale ressaltar que no final do White Paper a empresa declara não ser responsável por qualquer perda de negócios, receitas, lucros, dados, uso e outras perdas intangíveis.

Advogado assessorou Atlético-PR

O advogado citado no site da empresa é Marcelo Amoretty Souza, o mesmo que em junho do ano passado representou da empresa de criptomoedas Inoovi no anúncio da parceria do Atlético-PR.

Em meados de março deste ano, a parceria de menos de um ano acabou em crise. O projeto de criptomoeda se desfez e o clube acusou a empresa responsável de calote.

A acusação é de que a Inoovi não fez os pagamentos relativos ao contrato assinado. Nenhuma ação judicial havia sido iniciada até aquela ocasião.


Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

O post Jogadores da Seleção Brasileira de futebol promovem criptomoeda suspeita apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!