Polícia Civil encontra fazenda de mineração de bitcoin usada por traficantes no RS – Portal do Bitcoin

A Polícia Civil de Porto Alegre (RS) encontrou um centro de mineração de bitcoin no Morro da Embratel, que fica no bairro Glória, zona leste da cidade. O local foi descoberto na terça-feira (23) durante uma ação de combate ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro no Bairro Cascata.

Segundo o G1, a polícia abriu uma investigação para apurar se a receita oriunda dos equipamentos é usada no tráfico de entorpecentes. No entanto, a reportagem afirma que as “moedas virtuais eram usadas para pagar fornecedores e lavar dinheiro.”

De acordo com o site, um homem que fazia a segurança do local foi preso em flagrante. Com ele, foi encontrada uma arma de fogo com numeração raspada. A polícia ainda apreendeu uma motocicleta cuja placa era clonada.

Fora isso, na estrutura do local, a polícia identificou furto de energia elétrica usada para alimentar os equipamentos de mineração e outro homem também foi preso.

Ele havia se apresentado como proprietário do local e negou ter conhecimento dos equipamentos, que a polícia estimou valer cerca de R$ 150 mil.

Em nota, o site da Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Sul disse que os delegados que participaram da ação estimaram que a atividade de mineração ali realizada poderia movimentar em torno de R$ 500 mil.

(Equipamentos usados para mineração de criptomoedas. Imagem: Divulgação/Polícia Civil)

Valor de equipamento e lucro é menor

O Portal do Bitcoin consultou o especialista Allex Ferreira, que teve uma fazenda de mineração de bitcoin na China, para analisar as imagens.

Ferreira disse que, de acordo com os equipamentos, o responsável deve estar ganhando apenas o suficiente para pagar taxas nas exchanges.

“O que tem de máquina não deve valer mais de R$ 20 mil. O faturamento não deve ser mais de R$ 2 mil”, disse.

Suspeito era monitorado

O delegado Thiago Benneman revelou que o suspeito já era monitorado pela polícia. Ele disse, também, que este foi o primeiro caso do tipo no Estado.

Conforme reportado, antes, o delegado Adriano Nonnemacher já havia alertado que a suspeita era de que os valores gerados na mineração de bitcoin possivelmente eram usados para pagar fornecedores de drogas e armas, inclusive fora do país.

Os equipamentos foram apreendidos para a perícia de informática junto ao Instituto Geral de Perícias, que também participou da ação, segundo o site da Polícia.

A polícia agora trabalha para identificar outras pessoas envolvidas na criação do “laboratório” a fim de identificar possíveis crimes.

O primeiro passo já foi dado: o homem preso que cuidava do local tem antecedentes por tráfico e homicídio de um policial militar.

Caso semelhante em São Paulo

No mês passado, a Força Tática da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) recebeu uma denúncia anônima e localizou uma mineradora de bitcoin que supostamente pertencia a membros do PCC, uma das maiores facções criminosas do país.

Segundo a denúncia anotada pela PM, a mineradora era usada por membros da organização para lavar dinheiro oriundo de atividades ilícitas.

A polícia seguiu ao local, cercaram a residência e invadiram — as portas estavam fechadas, mas não trancadas, o que facilitou a entrada dos policiais. Não havia ninguém na residência.

A polícia recolheu, então, todos os equipamentos e os levou para o 47º Departamento de Polícia de Capão Redondo, bairro da Zona Sul de São Paulo.


Compre Bitcoin na Coinext

Compre Bitcoin e outras criptomoedas na corretora mais segura do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://coinext.com.br

O post Polícia Civil encontra fazenda de mineração de bitcoin usada por traficantes no RS apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!