DEM usa convenção para apoiar reeleição de Covas e exaltar Doria presidente – Isto É

O DEM transformou sua convenção estadual realizada nesse domingo, 28, na Assembleia Legislativa de São Paulo, em palanque para anunciar o apoio da sigla à reeleição do prefeito Bruno Covas nas eleições do ano que vem e exaltar o governador João Doria como pré-candidato ao Palácio do Planalto em 2022.

Ao chegar ao auditório Franco Montoro, Doria foi saudado pelo locutor Jorge Tadeu Mudalen, ex-deputado e ex-presidente do DEM, como “futuro presidente do Brasil” e o vice-governador Rodrigo Garcia, que foi eleito presidente do DEM-SP, como futuro governador.

“João, você vai chegar lá porque é uma pessoa determinada. Rodrigo você tem uma responsabilidade enorme de suceder o João Doria”, disse Mudalen. “Se o bom Deus quiser vamos ter Doria presidente. Estamos firmes como uma rocha com você, Bruno”, disse em seu discurso o vereador Milton Leite, presidente do DEM paulistano, diante de uma plateia de cabos eleitorais que lotou o auditório.

Leite também foi eleito secretário geral do DEM paulista. “Vamos apoiar o Bruno Covas. Aqui na capital está definido o jogo”, disse Leite antes do evento. Quando questionado sobre sua candidatura à reeleição, o prefeito desconversou e disse que ainda é cedo para tratar do assunto.

O ex-ministro Gilberto Kassab, secretário licenciado da Casa Civil paulista, participou do evento, mas foi embora cinco minutos antes da chegada de Doria e Covas. O senador José Serra, e o presidente da Assembleia, Caue Macris (PSDB) também estiveram na convenção.

“Vamos tentar caminhar juntos para mostrar uma força partidária sob a liderança do João Doria para o futuro”, disse Rodrigo Garcia em seu discurso. Reservadamente, tucanos já trabalham com o cenário de Garcia no comando do Palácio dos Bandeirantes e defendem que o PSDB apoie sua reeleição em 2022 quando Doria se licenciar para disputar o Palácio do Planalto.

Fusão

Durante a convenção do DEM o debate sobre a fusão da sigla com o PSDB foi tratado abertamente. “Essa discussão (fusão PSDB/DEM) está na mesa. Vamos avaliar com outros partidos também. A discussão ainda embrionária” , disse Milton Leite ao jornal O Estado de S. Paulo.

O prefeito Bruno Covas, por sua vez, afirmou que o assunto será tratado após a convenção nacional do PSDB, em maio.

“Passada a convenção nacional do PSDB e a provável eleição do Bruno Araújo como presidente do partido, vamos começar a discutir o futuro do partido. Não há nenhum preconceito em relação à fusão. Vamos avaliar qual será o programa do PSDB ou que resultar a fusão com outro partido. Essa discussão vai ser colocada na mesa após a convenção nacional”, disse Covas,


Fonte Oficial: Isto É.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!