COPOM Imóvel, Persistente e Cauteloso. Trump Vai Para Cima da China – Investing.com

A decisão do COPOM hoje é provavelmente uma das mais conectadas às comunicações do comitê, principalmente em relação ao avanço das reformas estruturantes, em especial da previdência.

O atual cenário de inflação com repiques pontuais, na sua maior parte causados por eventos climáticos e pelo movimento internacional do e estariam longe de serem eventos críticos de modo a alterarem as projeções de inflação de encontro à meta.

Por outro lado, a atividade econômica opera aquém dos níveis desejáveis e suscitam a necessidade de estímulos de alguma ordem, porém a ausência de redução do spread bancário e o elevado custo de crédito invalida o corte de juros como forma de gerar tal estímulo.

Eis então que o Banco Central deve fazer o que tem feito desde o ano passado. Nada. O uso dos termos “cautela, serenidade e perseverança” devem permanecer, em meio às incertezas quanto ao rumo das questões políticas em aberto, em especial a reforma da previdência.

No exterior, declarações de fontes ligadas à presidência dos EUA indicam que a razão para o rompante de Trump quanto ao acordo comercial com a China foram as diversas edições ao texto original e retirada de pontos importantes, como a questão do furto de tecnologia.

Caso isto seja verdade, segue a linha do que citamos ontem, os chineses tentando dar “uma rasteira” nos EUA, mas com a típica reação pouco institucional de Trump, afetando fortemente os ativos.

Trump pode até ter razão, mas como Bolsonaro, peca na forma.

Destacam-se hoje os resultados de Gerdau (SA:), MRV (SA:), TOTVS (SA:), Kepler (SA:) Weber, Iochpe-Maxion (SA:), Fras-Le (SA:), Wiz (SA:), Sul América (SA:), SLC, Eneva (SA:), Arezzo (SA:), Inter, Braskem (SA:), GPA (SA:), Energias BR, Walt Disney, Toyota, Twenty-First Century Fox, SIemens, Enel (MI:), SoftBank e Honda.

CENÁRIO POLÍTICO

O cenário agora é do retorno de dois ministérios e de se ceder algumas demandas de parlamentares em troca de apoio às reformas, em especial a reforma da previdência.

Conhecido como Centrão, o bloco representa a elite do atraso brasileiro em termos políticos, tentando preservar os últimos quinhões do passado, depois de tomarem uma surra política nas urnas.

Ainda assim, conseguem angariar poder e se unir de maneira fisiologista.

Para o governo, apelar para tal pragmatismo tende a ser a solução de curto prazo, infelizmente, pois o custo do atraso das reformas pode ser muito maior.

ABERTURA DE MERCADOS

A abertura na Europa é negativa e os futuros NY abrem em queda, ainda pelos desenvolvimentos da questão sino-americana.

Na Ásia, o fechamento foi negativo, também pela queda das exportações chinesas.

O dólar opera em estável contra a maioria das divisas, enquanto os Treasuries operam negativos em todos os vencimentos.

Entre as commodities metálicas, quedas, com exceção ao ouro e prata.

O petróleo abre em queda, com a perspectiva de atividade contraída.

O índice de volatilidade abre em alta de 8%

CÂMBIO

Dólar à vista : R$ 3,9702 / 0,07 %

Euro / Dólar : US$ 1,12 / 0,036%

Dólar / Yen : ¥ 110,03 / -0,209%

Libra / Dólar : US$ 1,30 / -0,520%

Dólar Fut. (1 m) : 3987,19 / 0,62 %

JUROS FUTUROS (DI)

DI – Janeiro 20: 6,45 % aa (-0,12%)

DI – Janeiro 21: 7,04 % aa (0,00%)

DI – Janeiro 23: 8,18 % aa (0,37%)

DI – Janeiro 25: 8,70 % aa (0,35%)

BOLSAS DE VALORES

FECHAMENTO

: -0,65% / 94.389 pontos

: -1,79% / 25.965 pontos

: -1,96% / 7.964 pontos

: -1,46% / 21.603 pontos

: -1,23% / 29.003 pontos

: -0,42% / 6.269 pontos

ABERTURA

: -0,150% / 12074,63 pontos

: -0,192% / 5385,40 pontos

FTSE: -0,473% / 7226,12 pontos

Ibov. Fut.: -0,66% / 94921,00 pontos

S&P Fut.: -0,432% / 2878,30 pontos

Nasdaq Fut.: -0,508% / 7635,00 pontos

COMMODITIES

Índice Bloomberg: -0,18% / 78,83 ptos

Petróleo WTI: -0,49% / $61,10

:-0,50% / $69,53

: 0,28% / $1.288,06

: 1,33% / $94,75

: 0,00% / $14,76

: 0,63% / $358,00

: -2,42% / $86,65

: -0,33% / $11,91

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!