Aumento de tarifas podem provocar corte de juros, diz membro do Fed – Exame

Meridian (EUA) – O Federal Reserve pode precisar reduzir a taxa de juros se a intensificação da guerra comercial com a China se prolongar e levar os consumidores a cortar gastos em resposta aos preços mais altos, disse uma autoridade do Fed nesta sexta-feira.

Nesta sexta-feira, Washington aumentou para 25% as tarifas sobre cerca de 200 bilhões de dólares em importações chinesas.

O presidente do Federal Reserve de Atlanta, Raphael Bostic, disse que levará algum tempo para saber como as tarifas afetarão a economia e o Fed pode ser paciente com a política de taxa de juros nesse meio tempo.

Mas ele disse ser possível que as tarifas levem empresas a elevar os preços o suficiente para que os consumidores diminuam o consumo, o que pode levar as autoridades a responder.

“Estou aberto a fazer o que for preciso para nos manter na meta”, disse Bostic, fazendo referência à perspectiva do conflito comercial que levou o Fed a se desviar de suas metas de pleno emprego e 2% de inflação.

Perguntado se isso poderia incluir cortes na taxas de juros, Bostic disse: “Dependendo da gravidade da resposta, isso poderá acontecer”.

Bostic disse que o Fed pode não precisar alterar seus planos sobre os juros se a alta nas tarifas não for prolongada.

Ele disse que seu “cenário base” para este ano permanece com um único aumento da taxa de juros. Mas isso também é baseado em sua expectativa de que a inflação mostrará sinais de recuperação.

“Não estou com pressa de chegar lá”, disse ele.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!