Reforma abaixo de R$ 1 trilhão não seria um fracasso, diz Kawall – Exame

Para o economista-chefe do Banco Safra afirmou que a reforma “mais robusta” pode trazer uma economia de R$ 700 bilhões a R$ 800 bilhões

Por Estadão Conteúdo

access_time 10 maio 2019, 17h46

São Paulo – O economista-chefe do Banco Safra, Carlos Kawall, discorda do discurso segundo o qual uma reforma da Previdência abaixo do R$ 1 trilhão de economia defendido pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, seria um fracasso.”Uma reforma menor de R$ 1 trilhão não é um fracasso”, disse Kawall, que participou nesta sexta-feira, 10, do Seminário Reforma da Previdência que o Centro Macro Brasil da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Para Kawall, a reforma de R$ 500 bilhões do ex-presidente Michel Temer (PMDB) não era ruim.

“Se tivesse sido aprovada a reforma do Temer, estaríamos agora correndo atrás de outras agendas”, disse o economista do Safra. Mas ele reitera acreditar “que podemos conseguir uma reforma melhor que a do Temer”.

Mais robusta

No cenário do Banco Safra, a reforma da Previdência será aprovada de forma a trazer uma economia de R$ 700 bilhões a R$ 800 bilhões. Foi o que mostrou o economista-chefe do banco no seminário da FGV.

“É grande a possibilidade de uma reforma mais robusta que a do Temer”, disse Kawall.

O Safra, de acordo com ele, assume que o salário mínimo será reajustado apenas pela inflação, contenção dos gastos com pessoal e encargos nos próximos anos e, a partir de 2022, pela metade da inflação.

Kawall disse ainda que o Pais poderá passar a ter um superávit primário a partir de 2022. Essa previsão considera uma taxa de juro neutro de 7% no longo prazo.

O economista prevê corte de juro neste ano, o que deve beneficiar a dinâmica da dívida à frente. “Considerando um crescimento de longo prazo de 2,5% e um juro de longo prazo de 7% teremos superávit”, disse.

O Departamento Econômico do Safra fez contas considerando juro de 7% no longo prazo e chegou à conclusão de que a relação dívida/PIB chegaria a 71% em 2030.

Fonte Oficial: Exame.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!