Dólar sobe mais de 1% e bate R$4 com aversão a risco por impasse comercial entre EUA e China Por Reuters – Investing.com

© Reuters. (Blank Headline Received)

SÃO PAULO (Reuters) – O abriu com alta de mais de 1 por cento ante o real e atingiu o patamar de 4 reais diante da aversão ao risco no exterior, conforme o impasse entre Estados Unidos e China reduzia as esperanças de que as duas maiores economias do mundo possam resolver sua disputa comercial em breve.

Às 9:08, o dólar avançava 1,49%, a 4,0029 reais na venda

Na sexta-feira, a moeda norte-americana caiu 0,24%, a 3,9443 reais na venda, mas na semana a cotação subiu 0,13 por cento, na quinta semana consecutiva de alta.

O tinha alta de 0,9% neste pregão.

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 5,05 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de julho, no total de 10,089 bilhões de dólares.

(Por Camila Moreira)

Declaração de Riscos: Fusion Media would like to remind you that the data contained in this website is not necessarily real-time nor accurate. All CFDs (stocks, indexes, futures) and Forex prices are not provided by exchanges but rather by market makers, and so prices may not be accurate and may differ from the actual market price, meaning prices are indicative and not appropriate for trading purposes. Therefore Fusion Media doesn`t bear any responsibility for any trading losses you might incur as a result of using this data.

Fusion Media or anyone involved with Fusion Media will not accept any liability for loss or damage as a result of reliance on the information including data, quotes, charts and buy/sell signals contained within this website. Please be fully informed regarding the risks and costs associated with trading the financial markets, it is one of the riskiest investment forms possible.

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!