Mercado do Boi Gordo Começou a Semana Sem Força – Investing.com

Nesta segunda-feira (13/5) o mercado fechou com cinco quedas, uma alta e o restante das regiões com estabilidade nos preços do .

O consumo aquém do esperado da primeira quinzena de maio, associado à maior oferta de boiadas, pressionou para baixo as cotações do boi nas praças onde as indústrias estão com escalas de abate confortáveis.

No Noroeste do Paraná, a maior disponibilidade de oferta de matéria-prima refletiu em desvalorização de 0,7% frente ao último fechamento (10/5), o que significa queda de R$1,00/@.

Na região de Goiânia-GO, a queda foi de 0,7% na comparação dia a dia, porém, no acumulado de maio a desvalorização chega a 1,4%.

Em São Paulo, apesar de estabilidade no fechamento de ontem, algumas indústrias aproveitaram o momento para sair das compras e observar o mercado para traçar a melhor estratégia de compra para esta semana.

A margem de comercialização das indústrias que fazem a desossa ficou em 19,7%, valor próximo à média histórica.

Maior oferta de melhora a relação de troca para o pecuarista

Na prévia do oitavo levantamento da safra de grãos 2018/2019, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab apontou um aumento da produção de milho frente o ciclo anterior.

Considerando a praça de São Paulo, atualmente é possível comprar 4,53 sacas de milho com o valor de uma arroba de boi gordo, esta relação melhorou 9,9% frente a abril deste ano, e 33,4% na comparação anual.

Por Pâmela Andrade (Scot Consultoria)

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!