Aneel aprova reajuste médio de 8,73% para consumidores da Cemig

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou hoje (21) reajuste tarifário médio de 8,73% para os consumidores da Cemig Distribuição S/A (Cemig-D). O efeito médio será de 10,71% para os consumidores atendidos em alta tensão e de 7,89% para os de baixa tensão. Para os consumidores residenciais o reajuste será de 6,93%. A distribuidora fornece energia para 8,4 milhões de unidades consumidoras localizadas em 774 municípios no Estado de Minas Gerais. Os novos índices entram em vigor a partir do próximo dia 28.

Com o reajuste anual, a tarifa residencial da empresa ficará em R$ 628,33/MWh (megawatts hora). De acordo com a Aneel, ao calcular o reajuste, conforme estabelecido no contrato de concessão, foi considerada a variação de custos associados à prestação do serviço. “O cálculo leva em conta a aquisição e a transmissão de energia elétrica, bem como os encargos setoriais. O reajuste da Cemig foi impactado pelo aumento dos custos de aquisição de energia, como por exemplo, da Usina Hidrelétrica de Itaipu que é precificada em dólar”, disse a agência.

Pará

Na reunião desta terça-feira, a Aneel também aprovou a realização de audiência pública para discutir o reajuste tarifário da Centrais Elétricas do Pará (Celpa). A concessionária atende 2,6 milhões de unidades consumidoras localizadas em 144 municípios do Pará.

“A revisão tarifária está prevista nos contratos de concessão e tem por objetivo obter o equilíbrio das tarifas com base na remuneração dos investimentos das empresas voltados para a prestação dos serviços de distribuição e a cobertura de despesas efetivamente reconhecidas pela Aneel”, disse a agência.

Na revisão da Celpa, a Aneel está propondo o reajuste médio de 3,16%, com impacto de 5,91% para os consumidores residenciais. Para os consumidores atendidos na baixa tensão, o efeito médio proposto é de 6,3%, Já para os consumidores atendidos na alta tensão, caso das indústrias, o impacto proposto é negativo com uma redução de 6,56%.

A reunião presencial para discutir os valores foi marcada para o dia 14 de junho, em Belém (PA), em local e horário a serem disponibilizados posteriormente. Já os valores definitivos serão aprovados no início de agosto para entrarem em vigor a partir de 7 do mesmo mês, após a análise das contribuições da presente audiência.

Edição: Denise Griesinger

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!