Concentração bancária sofre leve queda em 2018, diz BC

A concentração bancária no país sofreu uma leve queda no ano passado em comparação ao ano anterior, divulgou hoje (28) o Banco Central (BC) em seu Relatório de Economia Bancária. Segundo o relatório, as cinco maiores instituições do país, o Banco do Brasil, o Itaú, o Bradesco, a Caixa Econômica Federal e o Santander, são responsáveis por 84,8% das operações de crédito [ou de empréstimo] do país. Em 2017, esse dado correspondia a 85,8%. Em 2018, os cinco maiores bancos do país eram responsáveis por 83,8% dos depósitos totais, uma pequena queda em comparação a 2017, quando os depósitos correspondiam a 85%.

Segundo o relatório, essas instituições detiveram 81,2% dos ativos totais do setor bancário comercial em 2018. No ano anterior, os ativos  correspondiam a 82,6%.

Perspectivas

O Banco Central do Brasil projeta crescimento de 7,2% no saldo total de crédito para 2019, com aumento de 12,5% do saldo de crédito de recursos livres e de 0,8% do saldo de credito com recursos direcionados, segundo a instituição, durante apresentação do seu Relatório de Economia Bancária em São Paulo.

No ano passado, o aumento no saldo total de crédito foi de 5%, após dois anos seguidos de quedas [-3,5% e -0,5% em 2016 e 2017, respectivamente].  Para as pessoas físicas, o BC projeta crescimento de 9,7% do estoque de crédito e, para pessoas jurídicas, de 4,1%.

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!