Leilão de geração de energia para Roraima movimenta R$ 1,62 bilhão

O leilão para fornecimento de energia para Roraima, realizado hoje (31), movimentou R$ 1,62 bilhão em investimentos para contratar uma potência nominal de 293,8 megawatts. Os preços ficaram entre R$ 670 e R$ 1.059,17 para o valor pago pelo megawatt/ hora (MWh).

Ao todo, nove empreendimentos se habilitaram para fornecer energia para Boa Vista e outras localidades conectadas. Entre as geradoras, oito vão ter contratos de 15 anos por trabalharem com gás natural ou fontes renováveis. A Uniagro vai oferecer eletricidade a partir de quatro plantas de biomassa de resíduos de madeira.

A Enerplan e a BBF venceram a disputa com empreendimentos híbridos de biocombustível e energia solar. A BBF também vai fazer o fornecimento com outra planta quem mescla biocombustível com biomassa. A Azulão habilitou um empreendimento de gás natural, se tornando o maior fornecedor da disputa, com 126 megawatts de potência.

A Monte Cristo, única com contrato de sete anos, vai gerar a partir de óleo diesel, oferecendo 42,2 megawatts de potência.

O início do suprimento está previsto para 28 de junho de 2021. Haviam se cadastrado para participar do leilão de hoje 156 empreendimentos com capacidade.

Roraima é o único não integrado ao Sistema Interligado Nacional (SIN). O suprimento de energia era realizado por meio do recebimento de energia advinda da Venezuela, com complementação de geração térmica local. A energia do país vizinho provinha de uma linha de transmissão inaugurada em 2001 pelos então presidentes Hugo Chávez e Fernando Henrique Cardoso.

Entretanto, desde 7 de março de 2019, o fornecimento de energia foi completamento interrompido. Com isso, a região de Boa Vista vem sendo abastecida integralmente com a geração térmica local.

Edição: Maria Claudia

Fonte Oficial: EBC.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!