Ovinos: Valores do Cordeiro Vivo e da Carcaça Com Movimentações Distintas em Maio – Investing.com

Em maio, os valores de venda do cordeiro vivo e da carcaça ovina tiveram movimentações distintas dentre os estados acompanhados pelo Cepea, reflexo do dinamismo de oferta e procura particular de cada região. De acordo com colaboradores consultados, a expectativa é de que as realizações de leilões agendados para junho possam reduzir a oferta de animais e elevar a liquidez doméstica nesse mercado.

No Ceará, onde o animal teve a maior desvalorização de abril para maio, os preços recuaram 6,7%, a R$ 5,29/kg no último mês. No comparativo anual, a queda é ainda maior, de 10,5%, em termos reais (valores deflacionados pelo IGP-DI de abril/19). Quanto à carcaça, os negócios registraram média de R$ 13,00/kg em maio, alta de 4% frente àquela de abril, mas queda de 11,8% em relação à de maio/18, em termos reais.

Em São Paulo, o cordeiro vivo ficou 3,4% mais caro em maio, comercializado na média de R$ 8,83/kg. No entanto, se comparado ao mesmo período do ano passado e se descontado o efeito da inflação, em maio, o produtor paulista recebeu 14,4% a menos pelo animal. Em relação à carne, os preços ficaram estáveis entre abril e maio, mas o comparativo anual (maio/19 frente maio/18) indica queda de 10,6%, em termos reais.

No Rio Grande do Sul, o animal valorizou-se 2,9% de abril para maio, e a carcaça, fortes 11%, com negócios a R$ 7,20/kg e a R$ 17,50/kg, respectivamente. Em relação a maio/18, a variação real para o cordeiro vivo é de alta de 9,6%, enquanto para a carne é de queda de 0,4%.

 Gráfico

Fonte Oficial: Investing.com.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!