Falso banco aplica golpe de R$ 400 mil em empresário brasileiro – Portal do Bitcoin

A Polícia Civil do Distrito Federal indiciou dois suspeitos de estelionato por atraírem pessoas por meio de um falso banco que promete empréstimos milionários. Segundo o site Metrópoles, um empresário de 42 anos do Piauí teve um prejuízo de R$ 400 mil com o golpe.

Conforme apurou o site, a dupla Arnaldo Cordova Duarte, de 69 anos, e Jussey Marcos Monteiro, 65, que comandava o Bethel Trust Bank, tem longa ficha na polícia por diversos crimes, dentre eles, o de estelionato.

A instituição também não possui registro junto ao Banco Central do Brasil para atuar como banco, segundo a Coordenação de Repressão aos Crimes contra o Consumidor, a Ordem Tributária e a Fraudes (Corf) — contratos de empréstimos só podem ser concedidos por instituições financeiras autorizadas pelo Bacen.

De acordo com a publicação, por meio do falso banco eles prometeram um empréstimo milionário à vítima, mediante uma garantia antes da liberação dos recursos. No entanto, após realizar o depósito, o empresário não recebeu o valor combinado, nem mesmo a devolução da contrapartida, diz o site.

O crime aconteceu em 2016, mas a vítima só decidiu denunciar o caso à polícia em maio deste ano. 

“Garantia” de retorno

Conforme reportagem, o empresário é dono uma loja de móveis, mas queria trabalhar no setor de combustíveis.

Ele tinha como projeto abrir dois postos de abastecimento na cidade onde mora, no estado do Piauí, e para isso procurou a instituição para o empréstimo.

Em depoimento ao Corf, órgão da Secretaria de Estado e Segurança Pública do Distrito Federal e unidade responsável pelo inquérito, a vítima detalhou o episódio. 

O empresário disse que conheceu os dois sócios do falso banco Bethel por meio de um primo e, em maio de 2016, embarcou para Brasília para tentar um empréstimo de R$ 3 milhões. Na instituição, ele foi recebido por Duarte e Monteiro.

A dupla, então, garantiu os R$ 3 milhões. Contudo, para o empresário receber o empréstimo ele teria que custear um projeto de arquitetura e engenharia, no valor de R$ 100 mil, além do pagamento antecipado de R$ 300 mil a título de garantia.

O empréstimo seria pago em 60 parcelas a juros de 0,5% ao mês.

Ele então concordou e entregou à dupla dois cheques no valor de R$ 150 mil cada — que pagaria com recursos de sua loja e com mais um empréstimo.

Após o fechamento do negócio, o empresário deveria receber o primeiro depósito após 30 dias, que seria de R$ 1 milhão, mas isso não aconteceu.

Dupla pede mais R$ 2 mil

Não bastasse, o empresário foi enganado pela segunda vez. Ao queixar-se do não recebimento, a dupla ainda conseguiu mais R$ 2 mil da vítima.

Eles alegaram que o dinheiro era para irem a São Paulo resolver a pendência no escritório de um banco da Venezuela que era parceiro da instituição.

“Embora alguns juristas entendam que o estelionato é um crime menos grave, por não envolver violência física, entendo que ele destrói esforços de uma vida inteira, levando pessoas e famílias à ruína”, explicou o delegado da Corf, Miguel Lucena.

Banco diz ser de “confiança”

No site da instituição, a empresa diz ser um “banco de confiança e investimentos, especializado na emissão de carta fiança e soluções de garantias fiduciárias” e cita com parceiros várias instituições, dentre elas o banco Bradesco e Zurick Inc, uma companhia de seguros da Suíça.


Compre criptomoedas na 3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

O post Falso banco aplica golpe de R$ 400 mil em empresário brasileiro apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!