Justiça aciona Polícia Federal, COAF e MP em caso de fraude milionária em Jacareí e intima exchanges – Portal do Bitcoin

Nesta quarta-feira (17), o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) designou a Polícia Federal, o Ministério Público e o COAF para investigar suspeitos de um golpe financeiro que ocorreu na cidade de Jacareí (SP). Intimou, também, exchanges de criptomoedas.

No processo Nº 1005924-11.2019.8.26.0292, segundo dados do JusBrasil, consta que o processo envolve uma empresa cujo nome fantasia é ‘Império Dellas’.

Marcio André Faria, advogado do autor da ação, afirmou ao Portal do Bitcoin que o processo foi movido após seu cliente ter perdido R$ 140 mil que foram investidos num negócio que não envolvia criptomoedas e prometia retorno financeiro de até 100%. 

Tatiane Ramos, proprietária da Império Dellas; e o seu marido, Rafael Ramos; teriam aplicado golpe em pelo menos 40 pessoas e o prejuízo teria chegado aos milhões reais, conforme afirma o advogado: 

“Só o meu cliente perdeu R$ 140 mil. Ouvi dizer que o prejuízo chega à casa dos R$10 milhões. Ao que sei por baixo tem em torno de 40 a 60 pessoas lesadas por ela e pelo marido dela”. 

De acordo com Faria, o casal já vinha operando há algum tempo em Jacareí, com altas promessas de rendimentos e sem qualquer garantia de aquilo seria de fato cumprido. 

“Ela dizia que fazia parte de um Grupo de empresas e que você seria um investidor. Ela prometia devolver o dinheiro e 50% do que você investia e em alguns casos até 100% de ganhos”, relatou.

Empresária pagava no início

Faria diz que não sabia com que frequência os pagamentos ocorriam. “me parece que era uma vez por mês”. De acordo com o advogado, Tatiane Ramos conseguia pagar as pessoas logo no início e isso lhe deu credibilidade, mas chegou uma hora que a coisa toda ruiu. 

A decisão liminar favorável ao seu cliente é vista como algo positivo pelo advogado, mas ele pontua que há o risco de nada ser encontrado nas contas dos requeridos. “Acho muito difícil ter algo no nome dela, mas temos de acreditar que de repente consigamos algo”.

Bloqueio de bens e quebra de sigilo

A Justiça decretou a prisão de uma empresária de Jacareí e também de seu marido, ambos suspeitos de aplicarem um golpe financeiro na cidade, reportou o G1 na terça-feira (16). O golpe veio à tona no início do mês.

De acordo com a publicação, o marido da empresária passou a ser considerado suspeito após serem reveladas mensagens trocadas por aplicativo entre a esposa e um cliente.

“Cota do meu esposo fechada!! Cota 100% — 30 dias corridos fechada!!”, diz um trecho, divulgado pelo site.

A mulher prometeu às vítimas retornos de alta lucratividade em investimentos de empresa do ramo têxtil. A suspeita da polícia é de que a dupla atuava com um esquema de pirâmide. Ela e o companheiro agora são considerados foragidos.

Pelo menos cem pessoas já procuraram as autoridades policiais desde o início deste mês, quando empresária desapareceu com o dinheiro dos investidores.

Além do pedido de prisão, a polícia também pediu a quebra de sigilo bancário da dupla. Com a ação, as autoridades acreditam que locais que a dupla percorreu nos últimos dias podem ser revelados.

Exchanges são intimadas

De acordo com a publicação no Diário Oficial do Estado de São Paulo o TJ pede também o bloqueio de bens, de fundos em criptomoedas que forem localizados por meio do CPF dos acusados em corretoras brasileiras e de recebíveis em cartões de crédito.

“Diante dos fatos trazidos, já amplamente divulgados pela imprensa e envolvendo diversos cidadãos desta Comarca, com descrição de conduta que muito se assemelha à prática de crime pelos réus, defiro a tutela de urgência visando a tentar garantir eventual ressarcimento dos prejudicados, em caso de procedência da ação”, diz a publicação.

As empresas do setor de  criptomoedas indicadas são as seguintes: Mercado Bitcoin, BitcoinTrade, Foxbit, Bitcambio, BitcoinToYou e Braziliex.

As empresas de cartão de crédito que serão notificadas são: Mastercard, Visa, Elo, American Express, Diners Club, Maestro, Hipercard e Getnet.

Defesa pede gratuidade

“Indefiro o pedido de justiça gratuita pois a parte autora não só deixou de apresentar elementos que atestem, efetivamente, a necessidade de tal benesse como também trouxe demonstrativos de que “investiu” quantias elevadas de dinheiro”.

Como essa resposta a Justiça indeferiu o pedido de gratuidade no pagamento das custas, visto que a empresa tem “certamente” como pagar.

“Ora, se para “investir”, com tamanha falta de cuidado, tem dinheiro aparentemente de sobra, certamente terá também para pagar um serviço público”, diz o texto.

A explicação vem logo em seguida:

“A gratuidade é destinada somente àqueles que, realmente, a merecem. Diante, porém, da aparente incapacidade financeira atual do autor, defiro o recolhimento das custas e despesas processuais ao final”.

O golpe de Jacareí

A mulher procurada já teve várias lojas de roupas na cidade de Jacareí. Ela arrecadava dinheiro das pessoas com a promessa de altos rendimentos oriundos do setor têxtil.

As autoridades estimam que o prejuízo pode chegar a R$ 4 milhões, bem como um número maior de lesados.

Segundo Pedro Silva, delegado responsável pelo inquérito, a prisão da empresária deve esclarecer se havia mesmo uma empresa envolvida no esquema.

Lucro de até 80%

Em um dos boletins de ocorrência, onde foram registados os relatos de 13 vítimas, consta que havia uma parceria entre elas e uma fábrica de roupas de São Paulo, intermediada pela suspeita.

Eles então repassavam os valores à empresária com a promessa de que receberíam lucros entre 30% e 80% sobre o valor investido no ‘acordo comercial’.

No final do mês passado, a suspeita informou os investidores que ela tinha ‘quebrado’.

Ela disse que tinha tomado um calote da empresa onde aplicava o dinheiro e que estaria estudando uma forma de ressarci-los. Desde então ela não foi mais encontrada.

Família deixou a cidade

A família da empresária entrou em contato com o G1 após o jornal tentar contato com a suspeita. Os familiares disseram que deixaram a cidade devido a ameaças e que não sabem do paradeiro da mulher.

*Colaborou Alexandre Antunes


 Compre criptomoedas na 3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

O post Justiça aciona Polícia Federal, COAF e MP em caso de fraude milionária em Jacareí e intima exchanges apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

Fonte Oficial: Portal do Bitcoin.

Os textos, informações e opiniões publicados neste espaço são de total responsabilidade do(a) autor(a). Logo, não correspondem, necessariamente, ao ponto de vista do World Câmbio.

Comentários

você pode gostar também

Quer fazer parte de nosso grupo?

Inscreva-se em nossa newsletter!